Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise histomorfométrica e imuno-histoquímica (Ki-67) dos folículos ovarianos após a reposição com melatonina

Processo: 09/52887-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2009
Vigência (Término): 31 de outubro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:José Maria Soares Junior
Beneficiário:Camila Rennó Guimarães
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imuno-histoquímica   Histomorfometria   Melatonina   Ovário   Pinealectomia

Resumo

A pineal é uma glândula aceita como reguladora da reprodução em mamíferos, por sua capacidade de interagir com as gonadotrofinas e influenciar e promover a ciclicidade estral em algumas espécies. A melatonina é um hormônio produzido pela pineal, cuja secreção está diretamente relacionada ao ciclo claro-escuro. É um poderoso antioxidante e tem papel fundamental na regulação do estado sono/vigília, do ritmo de vários processos fisiológicos. Age no sistema reprodutor através dos receptores no hipotálamo e na hipófise, alterando a secreção do GnRH (Hormônio liberador de gonadotrofinas) e em conseqüência a de LH (hormônio luteinizante) e FSH (hormônio folículo estimulante), mostrando evidências de sua ação direta sobre os ovários. A redução de níveis séricos de melatonina (por luz contínua ou pinealectomia) proporciona mudanças profundas na morfologia ovariana em ratas: micropolicistose, aumento das células intersticiais, hiperplasia do estroma e espessamento do epitélio superficial. O resultado dessas alterações é disfunção ovariana com redução da produção de progesterona e diminuição da fertilidade. Por essas razões, este estudo visa analisar os efeitos da reposição de melatonina na expressão do Ki-67 em ovários de ratas submetidas a retirada da glândula pineal. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.