Busca avançada
Ano de início
Entree

A dermatofagia nas cecílias (Amphibia, Gymnophiona): um estudo comportamental, morfológico e bioquímico

Processo: 06/04046-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2006
Vigência (Término): 30 de novembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Gonçalves Silva Jared
Beneficiário:Rafael Marques Porto
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Amphibia   Gymnophiona

Resumo

Os anfíbios apresentam a maior diversidade de modos de reprodução entre os vertebrados, incluindo variadas formas de cuidado parental, que é muito comum nos Gymnophiona. Nosso laboratório descreveu recentemente (Nature, 440, 926-929, 2006), na cecília ovípara africana Boulengerula taitanus um novo tipo de cuidado parental, no qual os filhotes se alimentam da pele da mãe (dermatofagia). Em contraste, as cecílias vivíparas retêm os filhotes no útero, alimentando-os de uma secreção uterina (“leite uterino"). A dermatofagia e essa alimentação uterina ocorre também nas cecílias brasileiras, tais como a ovípara Siphonops annulatus, e a vivípara Chthonerpeton indistinctum. O tegumento dos anfíbios é altamente complexo, acumulando inúmeras funções vitais. Em função da dermatofagia, a pele da fêmea em cuidado parental sofre alterações morfológicas e bioquímicas que foram preliminarmente estudadas ao nível histológico e histoquímico. É provável que a função tóxica das glândulas cutâneas se altere durante essa fase. Por outro lado, quase nada se sabe sobre as modificações que ocorrem nos ovidutos das espécies vivíparas. Esse projeto se propõe a estudar, de forma integrativa, a morfologia (histologia, histoquímica e ultraestrutura) da pele de fêmeas de S. annulatus durante e fora do cuidado parental, assim como as alterações sofridas no perfil bioquímico de suas secreções cutâneas. O mesmo será realizado em relação aos ovidutos de Chthonerpeton indistinctum. Pretendemos também estudar o comportamento associado ao cuidado parental em Siphonops annulatus, incluindo a possível comunicação química através de feromônios, tanto por parte da mãe quanto dos filhotes. (AU)