Busca avançada
Ano de início
Entree

Imigracao, conflito cotidiano e violencia interetnica em sao carlos: relacoes entre imigrantes, negros e a policia, 1888-1905.

Processo: 05/51682-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2005
Vigência (Término): 30 de junho de 2007
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Karl Martin Monsma
Beneficiário:Aline Suelen Pires
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Polícia   Imigração   Violência   Relações raciais

Resumo

Este projeto estuda os conflitos violentos entre os vários grupos de imigrantes e brasileiros presentes no município de São Carlos no período entre 1888 e 1905, por meio da análise de autos penais e da correspondência entre o delegado local e o chefe de Polícia. Os conflitos e tensões da vida cotidiana, evidenciados nos processos, revelam aspectos importantes das relações entre imigrantes e brasileiros pobres, sobretudo negros, como também as relações desses grupos com fazendeiros, outras elites e a polícia. Também constituem evidências a respeito da construção de identidades étnicas e raciais, porque mostram os contrastes e a definição das fronteiras entre grupos. A correspondência policial complementa os processos, revelando outros aspectos da violência e do policiamento, sendo especialmente pertinente para o estudo de relações entre imigrantes, negros e a polícia. Com a abolição e a imigração em massa, o crime e a manutenção da ordem pública tornaram-se preocupantes para as autoridades das cidades pequenas do interior paulista. O grande número de estrangeiros, e o fato da maioria não possuir laços pessoais de dependência com elites locais, os tornavam mais perigosos, aos olhos destes. O presente projeto solicita uma bolsa de iniciação científica para estudar tensões e conflitos entre imigrantes e negros, por um lado, e a polícia, por outro, dando continuidade ao projeto que Héllen Furlas começou em 2004 com uma bolsa de iniciação da FAPESP (processo 03/13643-5). (AU)