Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo comparativo do acúmulo hepático de cobre em bovinos e bubalinos

Processo: 06/06443-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2007
Vigência (Término): 31 de maio de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Enrico Lippi Ortolani
Beneficiário:Rodrigo Nogueira Fernandes Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças nutricionais e metabólicas   Histopatologia   Intoxicação   Búfalos   Fígado   Cobre

Resumo

O presente projeto será realizado conjuntamente com um experimento de mestrado (Processo FAPESP nº 2005/01144-0), o qual será um complemento do mesmo e terá a colaboração do Prof. Paulo Cezar Maiorka, do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia. Objetiva avaliar comparativamente o acúmulo hepático de cobre em bovinos e búfalos, submetidos ou não à ingestão de quantidades crescentes de cobre, por meio de análises histopatológicas e da concentração de Cu no fígado. Serão utilizados 20 garrotes, 10 bovinos (mestiços) e 10 búfalos (raça Murrah), os quais serão aleatoriamente distribuídos em quatro animais no grupo controle (C) e seis no grupo suplementado com cobre (SC) recebendo diariamente 2 mg/kg/PV de solução de sulfato de cobre pentahidratado, no decorrer da 1ª semana, dose esta que será acrescida de mais 2 mg/kg/PV a cada semana até o término do experimento (90o dia). Serão realizadas três séries de biópsias hepáticas (antes da 1a dosagem, 45o e 90o dias após) em todos os animais para determinação da concentração de Cu, com a finalidade de verificar seu acúmulo neste órgão-estoque. As amostras hepáticas serão acondicionadas em frascos com formalina a 10% e coradas com Hematoxilina-Eosina, Rodamina e Pearls. Será realizada avaliação morfológica dos hepatócitos e será avaliado o acúmulo de cobre nas células hepáticas.