Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação pirométrica de dentina humana

Processo: 09/54655-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Sigmar de Mello Rode
Beneficiário:Andre Couto Luiz
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOSJC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Dentina   Preparo da cavidade dentária   Medida de alta temperatura

Resumo

O objetivo deste estudo será avaliar a quantidade de calor transmitida e o tempo gasto para a estabilização da temperatura em diferentes espessuras de dentina humana, assim teremos os valores de difusibilidade e de condutibilidade térmica. A temperatura será proporcionada através de um pirógrafo, sob uma temperatura constante. Após aprovação do Comitê de Ética, serão utilizados vinte dentes, terceiros molares humanos, obtidos logo após a extração, mantidos em soro fisiológico e resfriados. Serão obtidas 20 fatias de dentina, obtidas no sentido mesio-distal, com espessuras de 1 e 2mm. Após a confecção de cada fatia essas serão cortadas com uma Trefina onde se obterá uma circunferência de dentina de 0,6mm de diâmetro. Serão confeccionadas bases de resina acrílica, onde a fatia será posicionada na superfície. No corpo da base de resina haverá um conduto com 0,6mm de espessura para posicionar os termopares tipo J para medir a temperatura. Os condutos serão preenchidos com uma pasta termocondutora e a abertura inferior será vedada com um obturador provisório para impedir a troca de calor com o meio ambiente. Os termopares serão conectados a um termômetro óptico Raynger MX4+ ligado a um computador, equipado com o software IR-Graph, V 1.02 (Raytek, EUA), que registrará os dados para posterior comparação e análise estatística com significância de 5%. (AU)