Busca avançada
Ano de início
Entree

Inalação de material particulado concentrado a partir do ar ambiente de São Paulo, SP, Brasil: consequências cardiovasculares e respiratórias

Processo: 08/54212-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2009
Vigência (Término): 17 de janeiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Paulo Hilário Nascimento Saldiva
Beneficiário:Ana Paula Couto Davel
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Poluição ambiental   Reatividade cardiovascular   Doenças respiratórias   São Paulo (SP)

Resumo

Estudos epidemiológicos demonstram que há uma correlação positiva entre a exposição de indivíduos à poluição e mortalidade por doenças respiratórias e cardiovasculares. Entretanto, os mecanismos envolvidos na associação entre poluição do ar e aumento da morbidade e mortalidade cardiopulmonar ainda não são totalmente compreendidos. A crescente frota de veículos na cidade de São Paulo, SP, Brasil, torna este problema cada vez mais atual e de grande impacto na saúde pública. O objetivo deste estudo é avaliar os efeitos do material particulado fino e ultrafino (PM 2,5) concentrado do ar ambiente da cidade de São Paulo sobre a reatividade de artérias de condutância e resistência e de vias aéreas de ratos, e possíveis mecanismos histopatológicos e bioquímicos associados. Também investigaremos se estes animais expostos à poluição são mais susceptíveis a danos cardiovasculares gerados por agente externo, no caso, utilizaremos a crônica ativação dos receptores beta-adrenérgicos com isoproterenol (iso). Para tal, ratos Wistar serão expostos diariamente por 1 h a ar filtrado ou a PM 2,5 (600 ug/m3), obtidos no concentrador de ar ambiente. Após 7 dias de exposição, eles receberão concomitantemente injeções diárias de iso (0,3 mg/kg, se.) ou veículo por subseqüentes 7 dias. Ao final do tratamento, a artéria carótida será canulada para medida da pressão arterial, e com a cânula no ventrículo esquerdo avaliaremos a pressão sistólica, a pressão diastólica final e as dP/dt max e min. Em seguida, os animais serão exsanguinados sob anestesia e a traquéia, o pulmão e o coração removidos. Na traquéia e nos bronquíolos isolados avaliaremos a reatividade das vias aéreas e na artéria coronária septal, artéria pulmonar extralobar e artérias pulmonares de resistência avaliaremos a reatividade vascular e função endotelial. Será estudada a expressão protéica de citosinas pró-inflamatórias e de enzimas pró-e anti-oxidantes na artéria pulmonar, na traquéia, no coração e pulmão. Também faremos análises histopatológicas e morfométricas para avaliação dos graus de hipertrofia, necrose e fibrose cardíaca; edema pulmonar e infiltrado inflamatório no septo alveolar e razão parede-luz em arteríolas miocárdicas e pulmonares. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DAVEL, ANA PAULA; LEMOS, MIRIAM; PASTRO, LUCIANA MANFRE; PEDRO, SIBELLI COSME; DE ANDRE, PAULO AFONSO; HEBEDA, CRISTINA; FARSKY, SANDRA HELENA; SALDIVA, PAULO HILARIO; ROSSONI, LUCIANA VENTURINI. Endothelial dysfunction in the pulmonary artery induced by concentrated fine particulate matter exposure is associated with local but not systemic inflammation. Toxicology, v. 295, n. 1-3, p. 39-46, MAY 16 2012. Citações Web of Science: 45.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.