Busca avançada
Ano de início
Entree

Ciclagem de nitrogênio e fluxo de gases em floresta tropical de Mata Atlântica do estado de São Paulo

Processo: 05/56837-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2006
Vigência (Término): 04 de junho de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Luiz Antonio Martinelli
Beneficiário:Janaina Braga Do Carmo
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/12595-7 - Composição florística, estrutura e funcionamento da Floresta Ombrófila Densa dos Núcleos Picinguaba e Santa Virgínia do Parque Estadual da Serra do Mar, estado de São Paulo, Brasil, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Ciclo do nitrogênio   Emissão de gases   Florestas tropicais   Floresta ombrófila densa   Mata Atlântica   São Paulo

Resumo

Diante da grande importância, produtividade e extensão da Mata Atlântica, o presente estudo apresenta como objetivo principal investigar se as perdas de nitrogênio (N) pela emissão de gases é um componente importante no ciclo do N na Mata Atlântica e se há uma variação nesses fluxos em relação as diferentes altitudes e verificar como outros parâmetros que regulam estes fluxos (taxas de mineralização e nitrificação no solo, qualidade da liteira e sua produção, umidade e produção de raízes) interferem e se correlacionam com a dinâmica do N nas diferentes altitudes. Este objetivo foi estabelecido visando dar suporte ao projeto temático Mudanças de Uso da Terra e Composição Florística, Estrutura e Funcionamento da Floresta Ombrófila Densa dos Núcleos Picinguaba e Santa Virgínia do Parque Estadual da Serra do Mar. As coletas de amostras de solo para a análise de nitrogênio mineral serão realizadas mensalmente assim como as amostras de liteira. A coleta de gases do solo será realizada no período seco e chuvoso, juntamente com a coleta das raízes do solo. A amostragem contemplará todas as faciações da floresta ombrófila densa sendo elas: floresta ombrófila densa das terras baixas; floresta ombrófila densa submontana; floresta ombrófila densa montana e floresta ombrófila densa altimontana. O projeto em questão espera responder como é o ciclo do N neste ecossistema e como isto se reflete na sua formação bem como estimar a magnitude das perdas de N na forma gasosa. (AU)