Busca avançada
Ano de início
Entree

"interferência de herbicidas sobre mudas de quatro espécies arbóreas nativas de florestas estacionais semideciduais de São Paulo"

Processo: 10/08866-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Alessandra dos Santos Penha
Beneficiário:Marina Justi
Instituição-sede: Centro de Ciências Agrárias (CCA). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Araras , SP, Brasil
Assunto(s):Restauração ecológica   Fragmentação   População   Florestas tropicais   Interferência

Resumo

Esse projeto vincula-se ao Auxílio à Pesquisa "Interferência e controle de plantas daninhas sobre mudas de quatro espécies arbóreas de florestas estacionais semideciduais de São Paulo" (Processo n° 2009/00290-3), que investiga o efeito de herbicidas sobre Acacia polyphylla e Enterolobium contortisiliquum (Fabaceae), Ceiba speciosa (Malvaceae) e Luehea divaricata (Tiliaceae). Pensando em contribuir com informações sobre restauração ecológica, temos por objetivo, responder às seguintes questões para as quatro espécies: 1) As porcentagens de germinação de sementes de E. contortisiliquum diferem, quando imersas em diferentes diluições de ácido sulfúrico e em diferentes intervalos?; 2) Diferentes diluições dos herbicidas glyphosate, sulfentrazone, imazapyr e oxyfluorfen, quando aplicados em pós-emergência inicial de mudas, afetam sua sobrevivência e crescimento?; 3) Diferentes diluições desses quatro herbicidas, quando aplicados em pré-emergência sob plântulas, afetam sua sobrevivência e crescimento? Realizaremos os experimentos no Centro de Ciências Agrárias, da UFSCar, campus de Araras, SP. No experimento de quebra de dormência de sementes de E. contortisiliquum, faremos cinco tratamentos, com três repetições por tratamento: imersão de sementes em diferentes diluições de ácido sulfúrico e em diferentes intervalos de imersão. Avaliaremos as porcentagens de sementes germinadas e crescimento inicial de plântulas. Nos ensaios com os quatro herbicidas, em pré e pós-emergência, realizaremos com cada um dos herbicidas, oito tratamentos: diferentes diluições de herbicidas, com três repetições por tratamento. Amostraremos o crescimento de plântulas e mudas, além de descrever os possíveis efeitos fitotóxicos dos herbicidas. Pretendemos realizar análises de variância fatorial, considerando variâncias desiguais, seguidas do teste t (p = 0,05), para verificar se haverá diferenças significativas entre as médias dos tratamentos em relação às taxas de germinação de sementes e crescimento de plântulas de E. contortisiliquum e em relação ao crescimento de plântulas (em pré-emergência) e de mudas (em pós-emergência). Esses resultados relacionam-se com o aumento das chances de áreas restauradas tornarem-se autossustentáveis, do ponto de vista ecológico.