Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do efeito de volume parcial nos resultados da espectroscopia de prótons por ressonância magnética de 3 T do hipocampo de pacientes com Esclerose Múltipla

Processo: 10/07633-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2010
Vigência (Término): 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Radiologia Médica
Pesquisador responsável:Maria Concepción García Otaduy
Beneficiário:Leandro Bacich Scarabel Soares
Instituição-sede: Instituto de Radiologia (INRAD). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/56464-9 - Centro de Imagem em Neurociências da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, AP.CINAPCE.TEM
Assunto(s):Esclerose múltipla   Volumetria   Hipocampo   Espectroscopia   Ressonância magnética   Espectroscopia de prótons por ressonância magnética

Resumo

A esclerose múltipla (EM) é uma doença desmielinizante que causa lesões inflamatórias no encéfalo e medula espinhal. Os pacientes frequentemente apresentam alterações cognitivas, como déficits de memória e aprendizado, o que pode significar comprometimento hipocampal, mesmo em fases iniciais da doença. Através da espectroscopia de prótons por ressonância magnética (1H-ERM) podem-se avaliar os níveis de vários metabólitos encefálicos (NAA, Cr, mI, Co, Glx), e tem sido observado que pacientes com EM, mesmo na fase inicial da doença, apresentam alterações metabólicas no hipocampo. Porém, na EM, o hipocampo pode estar degenerado, diminuído de tamanho, e alterar os resultados da 1H-ERM comparativamente aos dos indivíduos normais, apenas pelo efeito de volume parcial. O objetivo desse estudo é realizar a segmentação do hipocampo, e aplicar os resultados da espectroscopia apenas na região de interesse, avaliando se as alterações metabólicas previamente detectadas para o grupo de EM ainda persistem após corrigir pelo efeito de volume parcial.