Busca avançada
Ano de início
Entree

Biologia floral e estrutura genética interna de Hymenaea stigonocarpa Mart. Ex Hayne na Estação Ecológica de itirapina/sp

Processo: 06/06238-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Paulo Yoshio Kageyama
Beneficiário:Gabriela Rocha Defavari
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Isoenzimas   Biologia floral

Resumo

O Cerrado é o segundo maior bioma brasileiro. Apesar do seu tamanho e importância este bioma é um dos mais ameaçados do mundo. No Estado de São Paulo, o Cerrado encontra-se altamente fragmentado. Esta situação faz com que a região seja considerada um ‘Hotspot’ de biodiversidade e desperte especial atenção para a conservação dos seus recursos naturais. Nos últimos anos, a preocupação com a proteção da diversidade genética de espécies, tornou-se prioridade para os planos de conservação, cujo objetivo é manter em longo prazo a viabilidade evolutiva destas espécies. Nesse contexto, torna-se imprescindível o desenvolvimento de estudos que esclareçam mecanismos reprodutivos e relacionados à variabilidade genética dos poucos núcleos restantes do Cerrado. Para isso, a escolha de espécies-modelo, o conhecimento da biologia da espécie, da dinâmica e estrutura das populações são fatores importantes para que se promova uma conservação genética eficiente. Para tanto, escolheu-se estudar Hymenaea stigonocarpa Mart. ex Hayne., espécie arbórea nativa do cerrado. A biologia floral e estrutura genética interna desta espécie serão estudadas. O presente trabalho incluirá a avaliação de uma população natural de H. stigonocarpa, na Estação Ecológica de Itirapina/SP, a coleta de material in situ, a determinação das características florais e a caracterização genética com uso de marcadores codominantes bioquímicos (isoenzimas) dessa população no intuito de investigar os fatores que interferem na estrutura genética interna da espécie. Tais estudos serão realizados com a finalidade de contribuir para a definição de estratégias de conservação ex situ e in situ em populações naturais de H. stigonocarpa do Cerrado no Estado de São Paulo.