Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da espessura da camada de cimentos resinosos duais na resistência de união de simulações de restaurações indiretas em dentina

Processo: 09/07222-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:César Augusto Galvão Arrais
Beneficiário:Alline Rachid Abreu dos Santos
Instituição-sede: Universidade de Guarulhos (UNG). Campus Guarulhos-Centro. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):Polimerização   Resistência de união (odontologia)   Dentística   Cimentos de resina

Resumo

Este trabalho, in vitro, visa avaliar a influência da espessura da camada de cimentos resinosos duais na resistência de união em uma simulação de restaurações indiretas de compósito em dentina, avaliar se o modo de ativação influencia na relação de espessura e resistência de união e o padrão de fraturas após ensaio de micro-tração. Serão testados o sistema de cimentação (sistema adesivo/cimento resinoso) XP Bond Dual-Cure/Calibra (Dentsply Caulk) e o cimento auto-adesivo Rely X Unicem (3M ESPE). Quarenta terceiros molares íntegros, sem lesões cariosas ou fraturas, armazenado em solução saturada de timol a 5º C, terão as superfícies dentinárias oclusais expostas, nas quais serão aplicados os sistemas adesivos de acordo com as recomendações de cada fabricante. Serão confeccionados discos de compósito (TPH Spectrum, Dentsply) com 2,0 mm de espessura e contendo degraus com 50 e 150µm de espessura nas bordas para determinar a espessura da camada de cimento resinoso, que será cimentado na superfície oclusal, simulando uma restauração indireta. Os dentes restaurados serão fotoativados (Optilux 501, Kerr/Demetron, Orange, CA, EUA) por 40 segundos ou deixados para autopolimerização por 5 minutos sob carga de 500 g. Os dentes restaurados serão armazenados em umidade relativa a 37oC por 7 dias e serão então seccionados paralelamente ao longo eixo do dente nos sentidos vestíbulo-lingual e mésio-distal, originando espécimes em forma de paralelepípedo (aproximadamente 1 mm2 de área de secção transversal). Os espécimes serão submetidos ao ensaio da microtração (1 mm/min) em dispositivo específico acoplado na máquina universal de ensaio (Ez-test - Shimadzu). Os resultados serão expressos em MPa e submetidos à Análise de Variância e ao Teste de Tukey (p=0,05).