Busca avançada
Ano de início
Entree

A habilidade de atenção auditiva sustentada de crianças com fissura lapiopalatal e desvio fonológico

Processo: 07/08548-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Mariza Ribeiro Feniman
Beneficiário:Tamyne Ferreira Duarte
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Percepção auditiva   Atenção auditiva   Audição   Fala   Fissura palatina

Resumo

A construção do sistema fonológico ocorre de maneira muito similar para todas as crianças em etapas que podem ser consideradas semelhantes com variações individuais de acordo com a idade de aquisição e os diferentes percursos percorridos para atingir a produção adequada. Quando a aquisição fonológica não ocorre de acordo com o esperado, a criança apresenta um sistema fonológico em desordem, que difere do que é considerado normal do padrão adulto. A fissura labiopalatal é resultado de uma má formação congênita decorrente de falhas no desenvolvimento ou na maturação dos processos embrionários. A etiologia das fissuras labiopalatais é multifatorial, incluindo fatores genéticos e ambientais. Grande parte das crianças com fissura de palato apresentam alterações na orelha média e essas alterações tem como consequência uma privação sensorial, levando a um fator de risco para alterações no desenvolvimento do processamento auditivo, da linguagem, fala, aprendizagem e potencial cognitivo da criança com fissura labiopalatina. Por ser tão frequente e poder trazer maiores prejuízos ao desenvolvimento das crianças, o transtorno fonológico preocupa o fonoaudiólogo, o qual vem ampliando sua atuação na prevenção e reabilitação destas alterações da linguagem. Desta forma, este trabalho tem como objetivo verificar a habilidade de atenção auditiva sustentada em crianças portadoras de fissura labiopalatina com desvio fonológico. Participarão deste estudo 40 crianças, de ambos os gêneros, na faixa etária de 6 anos a 11 anos de idade, diagnosticadas na Clínica de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo com alterações fonológicas que não façam parte de um quadro global de atraso do desenvolvimento, devendo apresentar fissura labiopalatal e ausência de queixa e/ou alteração auditiva. Serão aplicados os seguintes procedimentos: verificação dos limiares aéreos auditivos nas frequências de 500 Hz a 4000 Hz, timpanometria, Teste de Linguagem Infantil – ABFW, Perfil de Habilidades Fonológicas e Teste da Habilidade de Atenção Auditiva Sustentada. Os resultados serão organizados em banco de dados para facilitar sua análise. Serão realizados gráficos e tabelas individuais, pois estes servirão de base para as análises. Nesta condição a análise estatística obedecerá a critérios dos procedimentos de análise de cada instrumento utilizado. Também serão realizadas análises estatísticas pertinentes visando à comparação entre as categorias de análise. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TÂMYNE FERREIRA DUARTE DE MORAES; LUCIANA PAULA MAXIMINO; MARIZA RIBEIRO FENIMAN. A habilidade de atenção auditiva sustentada em crianças com fissura labiopalatina e transtorno fonológico. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, v. 16, n. 4, p. -, Dez. 2011.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.