Busca avançada
Ano de início
Entree

Materiais híbridos obtidos via sol-gel para aplicações com biomaterias

Processo: 05/04738-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2006
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Pesquisador responsável:Eduardo José Nassar
Beneficiário:Lucimara Capelozi Bandeira
Instituição-sede: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais   Biomateriais   Processo sol-gel

Resumo

Materiais bioativos apresentam a capacidade de interagir com tecidos naturais, provocando reações que favoreçam o desenvolvimento de processos como: biocolonização, regeneração de tecidos anfitriões ou biodegradação do material. Esses biomateriais são utilizados para substituir, todo ou em partes, um sistema biológico e para isso devem ser biocompatíveis. A estrutura óssea do ser humano é composta em geral por compósitos orgânico-inorgânico. A preparação de novos materiais, os quais apresentam ambas estruturas, orgânica e inorgânica e possuem bioatividade é, entretanto, a grande novidade. Pesquisas envolvendo materiais para implantes ou próteses incluem todos os materiais que substituem parte de um sistema vivo ou funcionem em contato íntimo com tecidos vivos.O processo sol-gel tem sido utilizado para a preparação de uma grande variedade de materiais híbridos orgânico-inorgânico à base de sílica, com aplicações em lasers, filmes finos, óptica não linear, sensores químicos, biomateriais, catálise, cerâmicas, vidros, etc. Através desta técnica é possível a polimerização inorgânica de alcóxidos e esses precursores podem sofrer modificações químicas. A grande vantagem é a possibilidade de controle da estrutura ao longo do processo, as quais utilizam baixas temperaturas possibilitando um maior controle na manipulação do material e até mesmo permiti a incorporação de moléculas orgânicas.Neste projeto pretende-se estudar a preparação de materiais à base de sílica contendo em seu retículo íons cálcio e fosfatos visando possíveis aplicações como biomateriais bioativos. Todo o processo de preparação está baseado na metodologia sol-gel utilizando como precursores os alcóxidos de silício e cálcio. Íons de terras raras (Eu III) deverão ser adicionados aos sóis como sonda estrutural. A caracterização do material deverá ser realizada através de análise termogravimétrica (TG/DTA/DSC), microscopia eletrônica de transmissão (MET) e varredura (MEV), difração de raios-X (DRX), espectroscopia vibracional na região do infravermelho (IV) e eletrônica ultravioleta-visível (UV-Vis) e fotoluminescência (FL).