Busca avançada
Ano de início
Entree

Bivalves da formacao rio do rasto (membro serrinha), grupo passa dois (neopermiano), regiao de reserva-candido de abreu, pr: sistematica, paleoecologia e bioestratigrafia.

Processo: 03/00697-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2003
Vigência (Término): 31 de março de 2004
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Marcello Guimarães Simões
Beneficiário:Rafaela Lopes Falaschi
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Mollusca   Grupo Passa Dois   Paleobiogeografia   Bivalvia   Sistemática   Bacia do Paraná

Resumo

A presente pesquisa tem como objetivo principal o estudo taxonômico de uma nova assembléia de bivalves fósseis do Membro Serrinha (basal), da Formação Rio do Rasto, Grupo Passa Dois, Estado do Paraná. O estudo constituirá a base para o refinamento do esquema bioestratigráfico proposto por Rohn (1994) e do modelo evolutivo das malacofaunas permianas, da Bacia do Paraná, de Simões et al. (1998). Os melhores registros dessa nova assembléia ocorrem em cortes da PR-239, sentido Cândido de Abreu-Reserva, onde folhelhos contêm abundantes bivalves, conchostráceos e megafósseis vegetais. Uma inspeção prévia da malacofauna indicou a ausência de Leinzia similis e Terraia altissima, tratando-se de uma nova assembléia, dominada por Terraia curvata. A assembléia parece ser um pouco mais antiga que a de Leinzia similis-Terraia altissima, possivelmente constituindo o registro estratigráfico de uma biozona ainda não descrita entre a biozona de Pinzonella neotropica (no topo da Formação Teresina) e a de Leinzia similis-Terraia altissima (sensu Rohn, 1994), na Formação Rio do Rasto. Portanto, de grande interesse bioestratigráfico. A realização desse projeto envolverá, portanto, o cumprimento dos seguintes objetivos específicos: a- descrição morfológica detalhada e classificação dos bivalves; b- estudo tafonômico e paleoautoecológico da fauna e a interpretação dos dados em termos das biozonas de bivalves, disponíveis para o Grupo Passa Dois. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)