Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência dos receptores de imunidade inata (TLR2, TLR4 e Dectina-1) na indução do comportamento de células dendríticas e na determinação do padrão imunidade adaptativa dos hospedeiros contra o Paracoccidioides brasiliensis

Processo: 10/50111-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2010
Vigência (Término): 30 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Vera Lucia Garcia Calich
Beneficiário:Flávio Vieira Loures
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/03878-4 - Caracterização do papel das células dendríticas plasmocitóides na aspergilose pulmonar murina, BE.EP.PD

Resumo

No nosso doutorado avaliamos a função dos receptores de imunidade inata TLR2 e TLR4, além da molécula sinalizadora MyD88 na imunidade de camundongos contra o Paracoccidioides brasiliensis (Pb). Verificamos que animais TLR2 KO desenvolvem imunidade prevalente do tipo Th17, os animais TLR4 uma baixa ativação da imunidade Th1 e Th17, enquanto que os MyD-deficientes apresentaram todos os subtipos de imunidade comprometidos. Neste projeto pretendemos continuar estes estudos através da caracterização da função das células dendríticas (DCs) de camundongos TLR2 e TLR4 deficientes, em comparação às células de animais normais, nos mecanismos de imunidade inata e adaptativa frente ao Pb. A interação cooperativa entre estes receptores e o receptor para β-glucanas, dectina-1, será também avaliada; para tanto, pretendemos estudar a influência do receptor dectina-1 de DCs de camundongos TLR-2 e TLR-4KO na definição da imunidade T-dependente, e em especial, do fenótipo Th17. Serão realizados experimentos in vitro e in vivo no intuito de caracterizar as atividades fungicidas e secretoras das células dendríticas, assim como a sua atividade apresentadora de antígenos para linfócitos T. Estudaremos também a contribuição individual do receptor dectina-1 na paracoccidiodimicose (PCM). Com esta finalidade serão realizados experimentos com DCs ativadas com agonistas de dectina-1, tratadas com anticorpos anti-dectina-1 e DCs cuja expressão do receptor tenha sido inibida por siRNA específico. Estudos complementares serão realizados utilizando camundongos dectina-1 KO em comparação com controles normais. Este trabalho poderá ampliar o conhecimento da função dos receptores da imunidade inata na PCM, área bastante carente de informações. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ARAUJO, ELISEU F.; LOURES, FLAVIO V.; BAZAN, SILVIA B.; FERIOTTI, CLAUDIA; PINA, ADRIANA; SCHANOSKI, ALESSANDRA S.; COSTA, TANIA A.; CALICH, VERA L. G. Indoleamine 2,3-Dioxygenase Controls Fungal Loads and Immunity in Paracoccidioidomicosis but is More Important to Susceptible than Resistant Hosts. PLoS Neglected Tropical Diseases, v. 8, n. 11 NOV 2014. Citações Web of Science: 15.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.