Busca avançada
Ano de início
Entree

A lesão renal aguda como preditor de risco de mortalidade em pacientes com síndrome coronariana aguda

Processo: 08/57115-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2009
Vigência (Término): 30 de novembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Emmanuel de Almeida Burdmann
Beneficiário:Ulysses dos Santos Torres
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Síndrome coronariana aguda   Função renal   Prognóstico   Mortalidade   Lesão renal aguda

Resumo

Embora a insuficiência renal crônica seja atualmente reconhecida como preditor de risco de mortalidade independente em pacientes com síndrome coronariana aguda (SCA), ainda não existem estudos prospectivos que evidenciem claramente o papel da lesão renal aguda (LRA) como um fator preditor de mortalidade nesses pacientes. O presente estudo pretende analisar se a presença de LRA, definida através de critérios sensíveis a pequenas variações da função renal em curto espaço de tempo, diagnosticada durante o período de internação de pacientes com SCA, pode ser estabelecida como um preditor de risco para morte intra-hospitalar e para infarto agudo do miocárdio, reinfarto ou revascularização do miocárdio. Também será avaliado o impacto da LRA sobre alterações no tempo total de internação dos pacientes ou no tempo de internação em unidade de terapia intensiva. O estudo avalia prospectivamente pacientes internados por SCA entre janeiro de 2005 e dezembro de 2008 em um hospital de referência no interior paulista. A presença de LRA será confirmada pelos critérios AKIN e RIFLE. Adicionalmente, os prontuários dos pacientes serão revisados quanto aos exames realizados, procedimentos de revascularização, além da medicação de alta hospitalar. As associações observadas entre a ocorrência de LRA e os resultados adversos (mortalidade, infarto/ reinfarto e revascularização) serão examinadas através de modelos de regressão logística univariada e multivariada. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RODRIGUES, FERNANDO B.; BRUETTO, ROSANA G.; TORRES, ULYSSES S.; OTAVIANO, ANA P.; ZANETTA, DIRCE M. T.; BURDMANN, EMMANUEL A. Incidence and Mortality of Acute Kidney Injury after Myocardial Infarction: A Comparison between KDIGO and RIFLE Criteria. PLoS One, v. 8, n. 7 JUL 23 2013. Citações Web of Science: 46.
BRUETTO, ROSANA G.; RODRIGUES, FERNANDO B.; TORRES, ULYSSES S.; OTAVIANO, ANA P.; ZANETTA, DIRCE M. T.; BURDMANN, EMMANUEL A. Renal Function at Hospital Admission and Mortality Due to Acute Kidney Injury after Myocardial Infarction. PLoS One, v. 7, n. 4 APR 23 2012. Citações Web of Science: 26.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.