Busca avançada
Ano de início
Entree

A aquisição de discriminações condicionais e formação de equivalência isoladamente e em duplas de crianças pré-escolares

Processo: 97/06973-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 1997
Vigência (Término): 30 de setembro de 1999
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Antonio Celso de Noronha Goyos
Beneficiário:Nahara Flavia Costa Leite Ribeiro
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Equivalência de estímulos   Condicionamento (psicologia)   Linguagem   Comportamento verbal

Resumo

Os objetivos são: propor uma situação experimental que aumente a probabilidade de verbalizações espontâneas em crianças, investigar a aprendizagem de tarefas de discriminação condicional e formação de equivalência de estímulos em duplas; investigar o papel da linguagem na formação de classes de equivalência. Doze crianças pré-escolares serão divididas em três grupos. O Grupo 1 será composto por duas duplas cujos integrantes interagirão espontaneamente na resolução de tarefas de emparelhamento por amostra; o Grupo 2 será composto também por duas duplas de crianças e uma será sempre o agente ativo (que tocará o estímulo na tela do computador) e outra o passivo (que auxiliará o agente ativo na escolha do estímulo); e o Grupo 3 será composto por quatro crianças que realizarão as tarefas de emparelhamento por amostra individualmente. Primeiramente serão realizados treinos de duas relações arbitrárias (AB e BC) e, em seguida, os testes de reflexividade, simetria e transitividade. As crianças dos Grupos 1 e 2 realizarão os testes primeiro individualmente e depois em duplas para que seja verificado o papel das prováveis verbalizações e, ainda, se ser agente ativo ou passivo interferiu nos resultados. O Grupo 3 realizará os testes apenas individualmente. Os dados dos sujeitos serão analisados individualmente, em duplas, entre grupos e intra-grupos. As sessões serão filmadas para que possa ser feita a análise das verbalizações. (AU)