Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção fenotípica e genotípica de resistência a oxacilina em Staphylococcus aureus

Processo: 05/02830-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2006
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Maria de Lourdes Ribeiro de Souza da Cunha
Beneficiário:Valéria Cataneli Pereira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Staphylococcus aureus   Bacteriologia   Oxacilina   Anti-infecciosos   Cefoxitina

Resumo

O gênero Staphylococcus é composto de 40 espécies, sendo o Staphylococcus aureus a espécie mais importante, sendo agente de uma grande variedade de infecções. As infecções mais comuns incluem furúnculos, celulite, impetigo e sítios de ferida cirúrgica. Algumas das mais sérias infecções são a bacteremia, pneumonia, osteomielite, endocardite aguda, miocardite, meningite, e abscesso nos músculos, trato genitourinário, sistema nervoso central e vários órgãos intra-abdominais As infecções nosocomiais têm sido a principal causa de morbidade e mortalidade. A emergência de resistência antimicrobiana a drogas é um problema sério, de crescimento significativo para a terapêutica antimicrobiana clínica em pacientes acometidos por infecções estafilocócicas, principalmente quando envolve microrganismos dotados de inúmeros fatores de virulência e de mecanismos genéticos para aquisição desta característica no ambiente hospitalar. A prevalência de Staphylocccus aureus resistentes à oxacilina (MRSA) nos hospitais tem aumentado na maioria dos países. A resistência intrínseca à oxacilina em S. aureus é mediada pela produção de uma proteína ligadora de penicilina (PBP) suplementar (PBP 2’ ou PBP 2a), que apresenta baixa afinidade às penicilinas semi-sintéticas, sendo o determinante genético desta proteína de natureza cromossômica, gene mec A. Embora a resistência mediada pelo gene mec A esteja presente em todas as células da população com resistência intrínseca, esta pode ser somente expressa por uma pequena percentagem delas, levando ao que se chama de resistência heterogênea. Considerando que os métodos fenotípicos para detecção de MRSA pode algumas vezes fornecer resultados questionáveis, tem sido propostos testes moleculares para a detecção do gene mec A ou seu produto PBP 2a. A pesquisa do gene mec A usando a técnica da Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) é considerada o padrão ouro para detecção de MRSA. A detecção de resistência à oxacilina em Staphylococcus é importante para guiar a terapia e prevenir que o paciente seja desnecessariamente tratado com vancomicina, o que é um antimicrobiano que apresenta complicações terapêuticas e pode levar à seleção de amostras resistentes. As taxas de prevalência de MRSA variam muito particularmente em função do tamanho e tipo de instituição, assim, este estudo tem como objetivo a determinação da sensibilidade à oxacilina em amostras de S. aureus isoladas de pacientes do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) pelo método de difusão da droga com disco de oxacilina e cefoxitina e a comparação desses métodos com a detecção do gene mec A pela técnica de PCR. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEREIRA, VALERIA CATANELI; MORAES RIBOLI, DANILO FLAVIO; RIBEIRO DE SOUZA DA CUNHA, MARIA DE LOURDES. Characterization of the clonal profile of MRSA isolated in neonatal and pediatric intensive care units of a University Hospital. ANNALS OF CLINICAL MICROBIOLOGY AND ANTIMICROBIALS, v. 13, NOV 7 2014. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.