Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de novos híbridos de citros para resistência a clorose variegada dos citros

Processo: 08/05174-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Mariângela Cristofani-Yaly
Beneficiário:José Alberto Diogo
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Clorose variegada dos citros   Mapeamento genético   Tangerina   Resistência genética vegetal

Resumo

Embora a citricultura brasileira seja uma das principais atividades agroindustriais do país, ela está baseada em reduzido número de variedades, tendo esse fato contribuído para a atual vulnerabilidade da cultura frente aos problemas fitossanitários. A ampliação do número de variedades/genótipos com potencial para plantios comerciais, seja para a indústria ou para o mercado de frutas para consumo in natura, tem sido um dos principais objetivos dos programas de melhoramento genético de citros. O melhoramento genético de citros tem se destacado nas últimas décadas, graças à possibilidade de utilização e incorporação de ferramentas de biotecnologia aos programas tradicionais de melhoramento. Nesse aspecto, a utilização de marcadores moleculares para a seleção precoce de plantas de origem zigótica, oriundas de cruzamentos dirigidos, possibilitou a seleção de um número elevado de novas combinações e, consequentemente, o estabelecimento de um maior número de populações híbridas em campo. O Centro APTA Citros Sylvio Moreira/IAC vem realizando desde 1997, um amplo programa de melhoramento genético de citros via cruzamentos dirigidos. Populações de plantas obtidas de hibridações controladas entre diferentes espécies e variedades de citros foram recentemente estabelecidas em várias regiões do Estado de São Paulo para avaliação de campo, constituindo-se assim em uma ampla rede experimental de potenciais novos genótipos. Paralelamente, foi estabelecida uma base de dados de sequências ESTs (CitEST) de diferentes espécies de citros, incluindo bibliotecas genômicas feitas a partir de plantas submetidas a várias condições de estresse biótico. A existência de mapas de ligação, mapeamento de QTLs e o desenvolvimento de bibliotecas de ESTs, já em andamento em nosso laboratório, tornam inevitável e urgente a oportunidade de explorar e combinar todas as informações no sentido de aprofundar os estudos sobre genética desse grupo. Neste sentido, além dos experimentos de campo com as principais variedades contrastantes, principalmente em relação à resistência às doenças, as atividades do programa de melhoramento do Centro APTA Citros incluem também a avaliação de híbridos dessas variedades. A integração das informações genético-moleculares com aquelas derivadas das avaliações de campo certamente possibilitarão a associação da expressão gênica com fenótipo. O presente projeto tem como objetivo principal a avaliação de 94 híbridos do cruzamento entre tangor Murcott (C. sinensis x C. paradisi) vs laranja Pêra (C. sinensis) visando a seleção de plantas resistentes à clorose variegada dos citros. Os resultados obtidos serão utilizados nos trabalhos de mapeamento de QTLs associados à resistência a clorose variegada dos citros em mapas genéticos já estabelecidos e correlação das características fenotípicas com a expressão diferencial de genes avaliada por microarranjos e validadas por RT qPCR (PCR quantitativo em tempo real) , que fazem parte de um projeto intitulado "Resistência às doenças em citros: mapeamento genético e genômica funcional de novos híbridos" (Fapesp - Processo næ 2007/08435-5). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.