Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação do transportador de dopamina e da catalase na fisiopatologia da discinesia tardia: um estudo em modelo animal

Processo: 10/07567-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2010
Vigência (Término): 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Mariana Bendlin Calzavara
Beneficiário:Douglas Albuquerque Gouvêa
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Discinesia tardia   Antipsicóticos   Catalase   Modelos animais

Resumo

A discinesia tardia é o principal efeito colateral do tratamento prolongado com antipsicóticos. Sua fisiopatologia ainda não está bem estabelecida, mas acredita-se que tanto uma supersensibilidade de receptores dopaminérgicos como um aumento do estresse oxidativo promovidos pelo bloqueio dos receptores dopaminérgicos sejam responsáveis pelo seu desenvolvimento. Paralelamente, a catalase, uma enzima antioxidante, apresenta uma ação antidiscinética em modelos animais de discinesia tardia. O transportador de dopamina (DAT) exerce um importante papel na regulação da disponibilidade sináptica de dopamina podendo, portanto, estar envolvido tanto com o desenvolvimento de supersensibilidade dopaminérgica quanto com um aumento de estresse oxidativo. Contudo, poucos são os estudos que investigam a participação do DAT na fisiopatologia da discinesia tardia. Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo investigar tanto a sua participação quanto a dos níveis estriatais e sanguíneos de catalase no desenvolvimento de discinesia oral em ratos. Para tal, os efeitos de um tratamento concomitante com bupropiona (inibidor de DAT) e com antipsicóticos típico (que induz discinesia tardia) e atípico (que não induz discinesia tardia) sobre a discinesia orofacial e sobre os níveis de catalase serão avaliados em ratos Wistar (que desenvolvem discinesia oral) e ratos SHR (que não desenvolvem discinesia oral).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)