Busca avançada
Ano de início
Entree

Biodisponibilidade do molibdênio na presença de resíduos sulfidicos e o balanço redox em microalgas marinhas

Processo: 04/03467-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2004
Vigência (Término): 31 de julho de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Marcelo Paes de Barros
Beneficiário:Chrislaine Oliveira Soares
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:02/09405-9 - Estudo da atividade antioxidante da astaxantina em lipossomos unilamelares: bloqueando radicais livres e afetando a permeabilidade da membrana?, AP.JP
Assunto(s):Molibdênio   Carotenoides   Algas   Estresse oxidativo

Resumo

O molibdênio (Mo) é um metal-traço essencial para o processo de fixação (através de nitrogenases) e assimilação (via nitrato e nitrito redutases) de nitrogênio inorgânico em algas marinhas. Por outro lado, várias oxidorredutases molibdeno-dependentes também estão diretamente envolvidas no balanço redox destas espécies, como por exemplo a xantina desidrogenase e a nitrato redutase (como enzima geradora de NO*). Dentre os produtos secundários sintetizados por algas marinhas, os carotenóides representam uma potencial classe de micronutrientes para a dieta humana uma vez que podem oferecer eficiente ação pró-vitamina A e/ou antioxidante. Com o intuito de induzir o processo biossintético de carotenóides em culturas de algas, várias indústrias biotecnológicas introduziram, com sucesso, procedimentos que impunham maior desafio oxidativo as culturas, como o estresse luminoso, choque térmico e depleção de nutrientes (principalmente nitrogênio). Assim sendo, este estudo avaliará a hipótese de que variações na disponibilidade do elemento Mo no meio de cultura poderão influenciar o equilíbrio redox no dinoflagelado-modelo Lingulodinium polyedrum e, assim, propiciar maior rendimento na produção dos seus carotenóides típicos: peridinina, beta-caroteno, diadinoxantina e diatoxantina. Este estudo manterá o enfoque sobre um dos principais fatores limitantes da biodisponibilidade de Mo no meio marinho: a adsorção química de íons molibdato a sedimentos sulfídicos marinhos. (AU)