Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterizacao das endopoligalacturonases de moniliophthora perniciosa e sua possivel importancia na vassoura-de-bruxa do cacaueiro

Processo: 09/51678-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2009
Vigência (Término): 30 de setembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Gonçalo Amarante Guimarães Pereira
Beneficiário:Marcelo Colika Bassalo
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Vassoura-de-bruxa   Pectinas   Moniliophthora perniciosa

Resumo

O fungo Moniliophthora perniciosa é o agente causador da vassoura-de-bruxa do cacaueiro. O fungo possui uma fase biotrófica e outra necrotrófica. Na fase biotrófica, as hifas ocupam o apoplasto, região pobre em nutrientes exceto por pectina (parede celular) e glicerol. Nesta fase, foi verificado por experimentos de expressão gênica que genes que codificam pectinases estavam expressos. Uma classe destas pectinases consiste nas endopoligalacturonases (endoPGs), as quais quebram as ligações glicosídicas do ácido poligalacturônico (principal componente da pectina). Testes preliminares em nosso laboratório mostraram que M. perniciosa tem a capacidade de crescerem meio contendo ácido poligalacturônico como fonte única de carbono, sugerindo que o fungo de fato produz esta enzima. A prospecção do banco genômico do fungo revelou três genes com alta similaridade a endoPGs de fungos. Diversos estudos já comprovaram que as endoPGs são fatores essenciais para a patogenicidade de vários fungos. Com isso, o estudo da enzima torna-se pertinente por sua provável importância na patogenicidade e na obtenção de nutrientes pelo fungo. Além disso, inibidores de endoPGs (PGIPs) produzidos por plantas já foram estudados e foram eficientes no controle de várias doenças causadas por fungos, Com isso, o projeto avaliará o papel das endoPGs em M; perniciosa, através da clonagem e expressão heteróloga, caracterização das proteínas expressas e teste de inibição das PGIPs sobre as endoPGs do fungo. O desenvolvimento deste projeto poderia abrir portas para um possível controle da doença a partir do bloqueio da atividade das endoPGs do fungo. (AU)