Busca avançada
Ano de início
Entree

Interação vírus/vetor/hospedeiro no patossistema leprose dos citros: análise por hibridização in situ de fluorescência e por imunofluorescência

Processo: 09/53535-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2009
Vigência (Término): 30 de novembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Jorge Alberto Marques Rezende
Beneficiário:Renata Faier Calegario
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/52691-9 - Manejo da leprose dos citros, AP.TEM

Resumo

A leprose dos citros é uma das principais doenças na citricultura brasileira, devido a sua ocorrência difundida nos pomares e aos altos custos para o controle químico do ácaro vetor. Ela compromete a produção da planta e sua vida útil, manifestando-se através de manchas circulares cloróticas ou necróticas, queda prematura de folhas e frutos e seca de ramos. O patógeno, o vírus da leprose dos citros tipo citoplasmático (Citrus leprosis vírus - CiLV-C), é transmitido pelo ácaro Brevipalpus phoenicis (Acari: Tenuipalpidae), uma espécie polffaga de reprodução partenogenética telítoca. As partículas do CiLV-C estão restritas à região das lesões não causando infecção sistêmica. Pesquisas recentes, envolvendo imunolocalização in situ da proteína p29 (putativa proteína capsidial) do CiLV-C em tecido de ácaros virulíferos demonstraram que, aparentemente, o tipo de relação vírus-vetor é do tipo circulativo e não circulativo-propagativo como se pensava anteriormente. O presente trabalho visa obter informações complementares a estas pesquisas e o esclarecimento das interações do vírus com as células hospedeiras através de ensaios de hibridização in situ de fluorescência e de imunofluorescência. Isto permitirá determinar a localização direta dos transcritos de ORFs virais e da proteína p29 nos tecidos infectados da planta e do vetor, além da obtenção de subsídios para entender melhor o processo de disseminação da infecção nos tecidos da planta e o caminho percorrido pelas partículas virais no ácaro vetor. Os dados obtidos poderão esclarecer os processos que ocorrem durante a evolução da lesão, a localização do vírus nos tecidos da planta infetada e o papel dos diferentes tipos de lesões (novas ou mais velhas) como fonte de inoculo. Além disso, poderão confirmar a natureza circulativa da relação vírus/vetor. Estas informações servirão para compreender melhor o patossistema da leprose e contribuir para as medidas de controle integrado da virose. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GARITA, LAURA CRISTINA; TASSI, ALINE DANIELE; CALEGARIO, RENATA FAIER; FREITAS-ASTUA, JULIANA; SALAROLI, RENATO B.; ROMAO, GERSON O.; KITAJIMA, ELLIOT W. Experimental host range of Citrus leprosis virus C (CiLV-C). TROPICAL PLANT PATHOLOGY, v. 39, n. 1, p. 43-55, Fev. 2014. Citações Web of Science: 9.
GARITA, L. C.; TASSI, A. D.; CALEGARIO, R. F.; KITAJIMA, E. W.; CARBONELL, S. A. M.; FREITAS-ASTUA, J. Common Bean: Experimental Indicator Plant for Citrus leprosis virus C and Some Other Cytoplasmic-Type Brevipalpus-Transmitted Viruses. PLANT DISEASE, v. 97, n. 10, p. 1346-1351, OCT 2013. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.