Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da via secretória nos mutantes de TIF51A e Ypt1 em Saccharomyces Cerevisiae

Processo: 05/55475-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2005
Vigência (Término): 31 de agosto de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Sandro Roberto Valentini
Beneficiário:Marcus Vinícius de Souza João Luiz
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Via secretória

Resumo

O fator de início de tradução 5A (eiF5A) é uma proteína abundante e altamente conservada em todos os organismos eucarióticos e também está presente em arquebactérias. Em Saccharomyces cerevisiae, elF5A é codificada pelo gene TIF51A em condições aeróbicas. elF5A é essencial para a viabilidade celular, e esse fator é a única proteína descrita que contém o resíduo de aminoácido hipusina. elF5A já foi envolvido com início de tradução, proliferação celular, transporte nucleocitoplasmático e decaimento de RNA mensageiros (mRNAs), mas a função biológica de elF5A ainda não foi revelada. Com o objetivo de identificar parceiros celulares para elF5A, foi realizado um rastreamento genético por letalidade sintética, utilizando o mutante temperatura-sensível tif51A-3. Nesse rastreamento, foi revelado o gene essencial YPT1, cujo produto está envolvido na via secretória, participando do transporte vesicular entre o retículo endoplasmático e o complexo de Golgi. A interação genética obtida associa, de maneira direta ou indireta, elF5A com o trânsito de vesículas. Nesse sentido, novos experimentos estão sendo propostos no presente projeto com o objetivo de investigar essa associação. (AU)