Busca avançada
Ano de início
Entree

Eixos de desenvolvimento, e políticas de privatizações rodoviárias no Estado de São Paulo

Processo: 07/54102-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2007
Vigência (Término): 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Eliseu Savério Sposito
Beneficiário:Cássio Antunes de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/16069-0 - O mapa da indústria no início do século XXI: diferentes paradigmas para a leitura territorial da dinâmica econômica no estado de São Paulo, AP.TEM
Assunto(s):Cidades médias   Indústrias   Produção do espaço   Logística

Resumo

O objetivo principal deste projeto é analisar, no Estado de São Paulo, a relação entre território e dinâmica econômica, mais precisamente a localização industrial e sua relação com a infra-estrutura rodoviária nos três principais eixos de desenvolvimento do Estado de São Paulo. Pretendemos fazer a análise desta relação com ênfase nos três principais eixos de desenvolvimento do estado, sendo estes constituídos pelas seguintes rodovias: BR 116 (Via Dutra); SP 310 (Washington Luís); SP 330 (Via Anhanguera). Há uma crescente busca por parte das indústrias, onde estão e irão se instalar, de condições favoráveis de distribuição e gerenciamento de sua produção, além de rápida e flexível circulação de seus fluxos, tanto de matéria-prima quanto de produtos prontos para o mercado. Nesse contexto, pretendemos analisar o programa de concessão rodoviária empreendido no Estado de São Paulo desde 1998, visto que essa política tem relação direta com a teoria dos eixos de desenvolvimento. Esse programa culminou com a concessão de parte de suas melhores rodovias (em condições de conservação e de pista dupla) à iniciativa privada. Buscaremos explicações sobre as vantagens e desvantagens das concessões para as atividades produtivas e para a circulação de pessoas e mercadorias. (AU)