Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo morfológico dos efeitos da injeção intravítrea de ácido micofenólico em coelhos

Processo: 10/10303-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Christina Joselevitch
Beneficiário:Rafael Mantuaneli Ferraro
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/58731-2 - A visão como indicador de processos lesivos na retina e no sistema nervoso central, AP.TEM
Assunto(s):Morfologia (anatomia)   Oftalmologia   Retina   Visão   Neurociências

Resumo

Uveítes acometem grande parcela da população mundial, podendo causar cegueira. Corticosteróides são geralmente utilizados como primeira opção para o tratamento desta inflamação intra-ocular crônica não infecciosa. No entanto, muitas vezes é necessário o uso de outros imunossupressores que, quando administrados por via oral, causam efeitos colaterais, fazendo com que haja necessidade de interrupção do tratamento. O micofenolato de mofetila (MMF) é um dos imunossupressores utilizados com êxito no tratamento sistêmico das uveítes. O MMF é uma pró-droga que, após administração oral, é transformado no fígado no imunossupressor ativo, o ácido micofenólico (MPA). Para minimizar os efeitos colaterais do uso sistêmico do MPA e permitir que o olho receba uma dose maior da droga e mais rapidamente, investigaremos os efeitos da injeção intravítrea de diversas concentrações de MPA em olhos de coelhos, através da contagem e comparação do número de neurônios da camada de células ganglionares em cada grupo experimental. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: