Busca avançada
Ano de início
Entree

Interações entre o desenvolvimento da doença periodontal e artrite experimentais: estudo da modulação da expressão de fatores osteoclastogênicos

Processo: 08/05037-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Gustavo Pompermaier Garlet
Beneficiário:Priscila Maria Colavite Machado
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças periodontais   Interação   Receptor ativador de fator nuclear kappa-B   Artrite reumatoide

Resumo

A doenças periodontais (DPs) são doenças inflamatórias crônicas e multifatorias, que envolvem em sua patogênese fatores locais e microbianos, sendo sua evolução influenciada pela resposta inflamatória e imunológica do hospedeiro. Enquanto o predomínio da resposta imune do tipo Th1 se mostra associada à destruição dos tecidos periodontais, mediadores do tipo Th2 atenuam a severidade da doença. Entretanto, estudos recentes têm demonstrado que fatores ambientais, genéticos e epigenéticos, assim como a interação das DPs com outras patologias sistêmicas pode potencializar ou atenuar sua progressão. Estudos demonstram uma correlação positiva entre a prevalência e a severidade das doenças periodontais e da artrite reumatóide (AR) em humanos, e sugerem que tal associação se fundamenta na similaridade dos mecanismos imunológicos envolvidos na patogênese de ambas doenças, em que uma resposta Th1 crônica exacerbada leva à destruição tecidual. De fato, estudos experimentais e em humanos tem demonstrado interferências na ocorrência simultânea de diferentes processos patológicos, mesmo quando tais processos ocorrer em órgãos/sítios distintos, e tais interferências são antígeno-independentes. Em tal interação, sugere-se que tanto a susceptibilidade/resistência determinada pelo background genético do indivíduo, assim como possíveis interferências funcionais no desenvolvimento da resposta imune podem estar envolvidos nos mecanismos de modulação entre tais patologias. Neste projeto, propomos um estudo in vivo utilizando simultaneamente os modelos animais de artrite induzida por Pristane e doença periodontal experimental induzida por A. actinomycetemcomitans, no qual investigaremos a modulação da expressão de fatores osteoclastogênicos e seus inibidores (RANKL e OPG) através de analises RealTimePCR, e sua correlação com a modualação da severidade da periodontite experimental. A análise de tais dados, em conjunto com outros projetos em desenvolvimento, que analisarão diferentes aspectos da imunopatogênese das doenças periodontais associados à destruição tecidual decorrente, certamente colaborará para um melhor entendimento da imunopatogênese das doenças periodontais e de sua interação com outras patologias, o que poderá servir de base para o desenvolvimento de novas estratégias para sua prevenção, diagnóstico e terapia.