Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do receptor CCR2 na migração de neutrófilos

Processo: 09/05805-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2009
Vigência (Término): 30 de abril de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Fernando de Queiroz Cunha
Beneficiário:Francine Junta Bianchini
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/51247-5 - Mediadores envolvidos na gênese da dor e migração de leucócitos e na sepse, AP.TEM
Assunto(s):Inflamação

Resumo

O processo de migração tem início com o rolamento e a subseqüente adesão dos leucócitos ao endotélio venular, que é mediado pelos fatores quimiotáticos liberados pelas células residentes. Uma vez aderidos, os neutrófilos, leucócito predominante no inicio do processo inflamatório, ultrapassam a barreira endotelial por aberturas entre as células endoteliais ou através destas (diapedese e migração transendotelial, respectivamente) e se dirigem ao foco da lesão (CANETTI e RAMOS, 2005). As citocinas são proteínas que constituem um importante grupo de mediadores quimiotáticos envolvidos na migração e ativação de vários subtipos de leucócitos. Esses mediadores exercem esse efeito quando interagem com uma família de receptores transmembrana acoplados á proteína G.Cada subtipo de receptor pode se ligar a inúmeras citocinas. Geralmente, as citocinas chamadas de CXC, mais especificamente (MIP)-2 e KC, estão envolvidas no processo de recrutamento de PMN para os tecidos. Por outro lado, as citocinas CC, por exemplo MCP-1, interagem predominantemente com macrófagos e monócitos (SPEYER e GAO, 2004).Contudo, há dados na literatura mostrando que MCP-1 e MIP-1± recrutam neutrófilos para o pulmão, em modelos de animais com sepse induzida por CLP (Cecum Ligation and Pucture). Portanto, os neutrófilos podem interagir diretamente com as citocinas CC, sob certas condições, neste caso durante a sepse (SPEYER e GAO, 2004). Uma outra patologia em que o neutrófilo desempenha papel crucial em sua gênese é a artrite reumatóide (KASAMA et al., 2005).Assim, avaliaremos a resposta do neutrófilo frente às quimiocinas CC durante a imunização. Para isso, a migração será feita tanto no peritônio como na articulação e, posteriormente, temos a intenção de analisar este processo na artrite reumatóide, doença auto-imune.