Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da expressão gênica diferencial das articulações de camundongos susceptíveis (dba/1j) e resistentes (dba/2j) a indução de artrite reumatoide pelo colágeno

Processo: 04/02214-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2004
Vigência (Término): 31 de outubro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Fernando de Queiroz Cunha
Beneficiário:Paula Barbim Donate Yabuta
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:01/07838-2 - Reação inflamatória: mediadores envolvidos na gênese da dor, migração e ativação de leucócitos e septicemia, AP.TEM
Assunto(s):Citocinas   Análise de sequência com séries de oligonucleotídeos   Mediadores da inflamação   Colágeno   Artrite reumatoide   Inflamação

Resumo

A artrite reumatóide (AR) é uma doença multisistêmica do tecido conjuntivo com efeitos predominantes sobre as articulações. Embora a etiologia da AR ainda permaneça obscura, a auto-imunidade desempenha um papel central na sua cronicidade e progressão. Cerca de 1% da população mundial é afligida pela AR, sendo as mulheres em uma frequência três a cinco vezes maior que os homens. Neste trabalho estudaremos duas linhagens isogênicas de camundongo (DBA/1J e DBA/2J), as quais apresentam respostas distintas frente a imunização pelo colágeno. A primeira (DBA/1J) desenvolve artrite com forte comprometimento das articulações, representando um ótimo modelo experimental, modelo o qual se assemelha a AR em humanos. A segunda linhagem (DBA/2J), se mostra resistente ao aparecimento da doença, ou desenvolve artrite com leve comprometimento das articulações, mesmo passando pelo mesmo processo de imunização. Isto representa uma oportunidade para investigarmos a expressão gênica diferencial em larga escala nas articulações destas duas linhagens com o intuito de apontarmos genes candidatos à susceptibilidade/resistência a artrite, o que representa justamente a nossa pretensão com este trabalho; e para isto, empregaremos uma metodologia da análise da expressão gênica em larga escala utilizando cDNA microarrays. (AU)