Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos mecanismos de migração celular e reabsorção óssea e radicular em lesões periapicais induzidas experimentalmente

Processo: 03/01441-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2003
Vigência (Término): 30 de junho de 2004
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Fernando de Queiroz Cunha
Beneficiário:Tarcília Aparecida da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:01/07838-2 - Reação inflamatória: mediadores envolvidos na gênese da dor, migração e ativação de leucócitos e septicemia, AP.TEM
Assunto(s):Lesões periapicais   Mediadores da inflamação   Movimento celular   Reabsorção óssea   Canal radicular

Resumo

As periapicopatias são processos inflamatórios próprios da região periapical e constituem o grupo mais freqüente entre as alterações ósseas dos maxilares. No entanto, os precisos mecanismos patológicos envolvidos nas lesões periapicais permanecem desconhecidos. Neste trabalho será utilizado o modelo de lesão periapical induzida pela exposição pulpar em dentes molares de camundongos a fim de se avaliar o papel do óxido nítrico, prostaglandinas, leucotrieno B4 (LTB4), citocinas como interleucina-1 (IL-1), fator de necrose tumoral (TNF) e interferon-gama e da quimiocina MIP-1 alfa na formação de lesões periapicais, além de analisar a expressão de proteínas dentinárias na região apical durante o processo. Para tal avaliação, lesões periapicais serão induzidas em camundongos deficientes para o receptor p55 do TNF-alfa, para a enzima óxido nítrico sintase induzida, para IFN-gama, para MIP-1alfa, em animais tratados com drogas anti-inflamatórias que bloqueiam a síntese de leucotrienos e prostaglandinas e com o antagonista do receptor da IL-1. A expressão de mediadores inflamatórios nas lesões periapicais será realizada pelo ensaio de proteção de RNAse (RPA) e a localização de proteínas dentinárias e fenotipagem do infiltrado inflamatório por imuno-histoquímica. A área da lesão e a extensão da reabsorção óssea e dentária serão avaliadas histomorfometricamente. (AU)