Busca avançada
Ano de início
Entree

Descrição e anatomia de uma nova espécie de Trichomycterus (Siluriformes, Trichomycteridae) do alto curso do Rio Paraná

Processo: 02/11054-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2003
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2003
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Flávio Alicino Bockmann
Beneficiário:Aléssio Datovo da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Trichomycteridae   Filogenia   Sistemática   Zoologia (classificação)   Anatomia animal   Trichomycterus

Resumo

A família Trichomycteridae é um grupo monofilético de Loricarioidea que apresenta enorme diversidade e abundância, habitando quase todas as grandes bacias hidrográficas da região Neotropical. Seus membros possuem pequeno porte e conspícuas modificações na estrutura do arco suspensor opercular. Trichomycterus, o maior gênero de sua família, com cerca de 100 espécies descritas, provavelmente não forma um grupo monofilético e o esclarecimento de sua fitogenia é tido como um dos maiores desafios da sistemática dos siluriformes Neotropicais dá atualidade. Revisões em nível especifico, descrições de novas espécies e conhecimento anatômico têm se mostrado fundamentais para a elucidação destas questões. Neste sentido, pretende-se neste projeto descrever uma nova espécie de Trichomycterus ocorrente na região do Alto rio Paraná, nos Estados de São Paulo e Paraná. Através da metodologia cladística, será inferida a sua posição filogenética dentro da família, com intuito de trazer contribuições para a formulação de novas propostas sobre relações de parentesco e biogeografia das espécies do gênero Trichomycterus. Também, será realizado um estudo anatômico detalhado de Trichomycterus sp. n., incluindo o esqueleto e a musculatura e o tecido nervoso cefálico, com vistas a identificar novas fontes de informação filogenética atualmente pouco aproveitada pelos sistematas. (AU)