Busca avançada
Ano de início
Entree

Polimorfismo em etiquetas de sequencias expressas do amendoim cultivado (arachis hypogaea l. relacionadas a resposta ao fungo cercosporidium personatum.

Processo: 04/07663-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2004
Vigência (Término): 31 de agosto de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Marcos Aparecido Gimenes
Beneficiário:Luciana Falcon Cassini
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Marcador molecular   Resistência genética   Arachis hypogaea   Etiquetas de sequências expressas

Resumo

A mancha preta é uma doença fúngica de grande importância para a cultura de amendoim (Arachis hypogaea L.), uma vez que é uma das principais causas de queda nas safras. O melhoramento dessa cultura com relação a resistência a patógenos é dificultado diante da herança poligênica para resistência e a ampla diversidade de doenças que acometem os cultivares comercialmente importantes de A. hypogaea. Ganhos podem ser alcançados de maneira mais rápida e eficiente com a integração do melhoramento clássico e técnicas moleculares, sendo a identificação de genes envolvidos na resposta de defesa a patógenos um dos passos mais críticos. A análise de genes candidatos demonstra-se muito eficiente na identificação de genes envolvidos em uma dada característica. O presente trabalho pretende desenvolver marcadores moleculares a partir de ESTs obtidas em um experimento onde foram selecionados genes diferencialmente expressos de A. hypogaea em função da infecção do fungo Cercosporidium personatum, causador da mancha preta. Serão sintetizados "primers" para 10 genes já selecionados e, estes "primers" serão utilizados para avaliação de polimorfismos nestes genes em acessos de espécies resistentes e susceptíveis a mancha preta. (AU)