Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do exercício físico sobre a sensação dolorosa em ratos hiperglicêmicos

Processo: 09/09677-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Marcelo Tavella Navega
Beneficiário:Denise Martineli Rossi
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus   Neuropatias diabéticas   Exercício físico   Dor neuropática

Resumo

Diabetes Mellitus (DM) é uma síndrome clínica heterogênea que se caracteriza por anormalidades endócrino-metabólicas que alteram a homeostase metabólica no homem. A Neuropatia Diabética Periférica (NDP) é a forma mais comum de apresentação no DM e um dos sintomas mais evasivos é a dor, caracterizada por hiperalgesia mecânica e térmica ou alodinia. O exercício físico é um fator importante no tratamento do DM, e contribui para melhorar a qualidade de vida do portador de diabetes. Acreditamos que o exercício físico possa exercer um efeito protetor contra a neuropatia periférica experimental em ratos como um resultado de múltiplos mecanismos, sendo assim um meio de se evitar o potencial de deteriorização da NDP. Este estudo tem como objetivo analisar os efeitos do exercício físico sobre a sensibilidade dolorosa de ratos hiperglicêmicos. Serão utilizados ratos Wistar (200-250g; N=12 por grupo) para formar quatro grupos: grupo controle sedentário (CS), grupo controle treinado (CT), grupo hiperglicêmico sedentário (HS) e grupo hiperglicêmico treinado (HT), sendo que os experimentos serão realizados em dois sets, ou seja, seis animais por grupo em cada set. Os animais serão anestesiados e submetidos a uma única injeção endovenosa de Estreptozotocina (50mg/kg) para a indução do diabetes. Após a verificação do estado diabético, os animais dos grupos CT e HT serão submetidos ao treinamento de exercício físico de natação diariamente durante oito semanas. Após esse período, será realizado o teste de sensibilidade da placa quente, para a análise do tempo de latência. Para a análise dos dados será utilizado o teste de ANOVA seguido pelo pós-teste de Newman-Keuls. Para correlação entre os valores glicêmicos e o desempenho no teste de dor aguda utilizaremos o Coeficiente de Correlação de Pearson para variáveis paramétricas e o teste de Spearman para distribuições não-paramétricas. Os valores de significância serão considerados para p < 0,05.