Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da Aplicação de Agentes Desmineralizantes na Superfície Radicular: Estudo Microscópico em tecido subcutâneo de ratos

Processo: 09/16853-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Maria Lúcia Rubo de Rezende
Beneficiário:Gabriela Mariela Schiavetto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Condicionamento ácido

Resumo

A biomodificação radicular empregando meios físicos e químicos tem sido amplamente abordada e enfatizada como importante coadjuvante dos procedimentos que visam à reinserção dos tecidos periodontais a raízes que estiveram expostas à doença periodontal. A desmineralização por ácido cítrico, ácido fosfórico, tetraciclina ou EDTA é um dos meios biomodificadores mais empregados para esta finalidade em diferentes protocolos relativos à concentração, tempo de duração e forma de aplicação dos agentes. Entretanto, mesmo que várias dessas substâncias venham demonstrando efetividade na neutralização de endotoxinas bacterianas, na ampliação das aberturas dos túbulos dentinários e na remoção da "smear layer" resultante da raspagem, ainda há controvérsias a respeito da necessidade de seu uso para que ocorra reinserção de fibras conjuntivas e adesão celular às superfícies radiculares. Com o objetivo de contribuir para o entendimento e validação dos procedimentos de biomodificação radicular será avaliada a capacidade de inserção de fibras colágenas e a resposta inflamatória do tecido conjuntivo subcutâneo de ratos à implantação de fragmentos radiculares humanos contaminados por doença periodontal raspados com curetas de Gracey e desmineralizados durante 3 minutos pelos seguintes agentes químicos: ácido cítrico pH 1, tetraciclina ácida, ácido fosfórico a 37% e EDTA a 24%. Soro fisiológico será aplicado a um dos grupos como controle positivo e fragmentos de dentes não contaminados por doença periodontal e sem qualquer tratamento serão usados como controle negativo. Os fragmentos radiculares serão implantados subcutaneamente no dorso de 45 ratos de forma a constituírem 15 fragmentos por tipo de tratamento e 2 fragmentos por animal. Biópsias contendo os fragmentos e tecidos circundantes serão obtidas aos 7, 14 e 30 dias de cicatrização, perfazendo 5 biópsias por tipo de tratamento em cada período. O material coletado será processado histotecnicamente para microscopia óptica e coloração por hematoxilina e eosina. Nos cortes microscópicos serão avaliados qualitativamente os parâmetros clássicos de infiltrado inflamatório e quantitativamente a intensidade de inserção de fibras colágenas às superfícies tratadas por meio de um programa computadorizado de análise de imagens. Os resultados serão comparados entre os grupos empregando análise de variância (ANOVA) e, quando houver diferença estatisticamente significante, será aplicado o teste de Tukey.