Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação da epileptogenicidade das calcificações por neurocisticercose em epilepsia de lobo temporal. um estudo de ressonância magnética qualitativa e quantitativa

Processo: 00/14978-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2001
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2002
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Radiologia Médica
Pesquisador responsável:Li Li Min
Beneficiário:Regina Maura Do Nascimento e Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Epilepsia   Neuroimagem   Neurocisticercose   Ressonância magnética

Resumo

A neurocisticercose (NC) é uma doença de alta incidência em pacientes com epilepsia. Porém pouco se sabe sobre seu real papel na epileptogênese, principalmente após a fase de calcificação. Uma hipótese interessante é a presença de alteração gliótica residual pericalcificação, que estaria relacionada com a origem das crises epilépticas. Porém, não podemos descartar a ocorrência de alterações nas proximidades da lesão calcificada ou mesmo distante dela. No intuito de se estabelecer uma melhor correlação entre NC e epilepsia de lobo temporal (ELT) serão estudadas, em imagens de ressonância magnética (RM), as prováveis alterações do tecido nervoso que circunda as calcificações cisticercóticas, assim como a forma, volume e textura da estrutura mesial temporal (hipocampo, amígdala e córtex entorrinal). Analisaremos RM de 15 pacientes com ELT com mais de uma calcificação sugestiva de NC, sendo uma localizada em lobo temporal. O pós-processamento das imagens incluirá: análise visual e volumétrica das estruturas mesiais temporais e análise de textura dessa mesma região e da região pericalcificação. Para a análise de textura utilizaremos o software MaZda. Com esta análise, acreditamos poder fornecer informações adicionais de relevância clínica na epilepsia associada a calcificações neurocisticercóticas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.