Busca avançada
Ano de início
Entree

Cultivo de cladóceros sob dietas diferenciadas visando o incremento de seu valor nutricional para aquicultura

Processo: 10/02111-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2010
Vigência (Término): 30 de abril de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Odete Rocha
Beneficiário:Maíra Alcântara Proença
Instituição Sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/02078-9 - Estudos ecofisiológicos e de processos produtivos do Anostraca dulcícola Dendrocephalus brasiliensis Pesta 1921 e suas implicações nas comunidades zooplanctônica e nectônica, AP.TEM
Assunto(s):Aquicultura   Dieta animal   Microcrustáceos   Cladóceros   Valor nutritivo
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Aquicultura | microcrustáceos | Produção | Valor nutricional | Aquicultura

Resumo

Os organismos zooplanctônicos desempenham um papel ecológico fundamental nas cadeias tróficas dos ecossistemas aquáticos e por esta razão tem um grande potencial biotecnológico podendo ser utilizados em empreendimentos voltados para aqüicultura. Dentre seus componentes principais os cladóceros têm sido os mais utilizados por apresentarem características favoráveis ao seu cultivo. Contudo, para serem uma dieta natural ótima para os peixes devem apresentar uma composição nutricional balanceada, especialmente à sua composição básica, em relação às proporções entre lipídios, proteínas e carboidratos. O objetivo desse trabalho é cultivar três espécies nativas de cladóceros, de maior tamanho, testando diferentes dietas, visando selecionar a mais adequada para que sua composição química seja balanceada e de alto valor nutricional para serem utilizados na alimentação de alevinos e juvenis de peixes. Os cultivos dos cladóceros serão mantidos em béqueres de 2000ml em estufa incubadora com temperatura e fotoperíodo ideais, com uma água reconstituída e condições adequadas de pH, condutividade e dureza da água, de acordo com protocolos já padronizados, visando a sobrevivência máxima dos organismos. Serão testados 4 tipos de dietas diferentes: somente microalgas clorofíceas; alimento misto, composto de algas e ração; algas e complexo de vitaminas; e alimento misto de algas, ração e complexo de vitaminas. Para determinação da biomassa dos cladóceros será determinado o peso seco por pesagem direta em uma balança analítica. Para quantificar as proteínas, lipídios e carboidratos serão realizadas análises bromatológicas. A metodologia para determinação da concentração de lipídios será a extração com solvente orgânico (clorofórmio metanol e água destilada); para carboidratos será baseada no reagente de Antrona e para as proteínas no método clássico do biureto. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)