Busca avançada
Ano de início
Entree

O Estado e as formas alternativas de trabalho: as políticas públicas da Prefeitura de Campinas no fomento ao cooperativismo

Processo: 08/11183-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2008
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Políticas Públicas
Pesquisador responsável:Angela Maria Carneiro Araújo
Beneficiário:Heitor Augusto Tonon Flores
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/61142-3 - A crise do trabalho e as experiências de geração de emprego e renda: as distintas faces do trabalho associado e a questão de gênero, AP.TEM
Assunto(s):Estado (política)   Economia solidária   Autogestão   Cooperativismo

Resumo

Este estudo busca situar o papel do Estado, tendo como recorte a Prefeitura Municipal de Campinas, na transposição das barreiras para o implemento e estabelecimento de formas alternativas de trabalho, como por exemplo: cooperativas, fábricas recuperadas, entre outros. Esse auxílio ocorre na forma de políticas públicas para a inclusão social, no combate simultâneo contra o desemprego, a pobreza e suas decorrências. Essas políticas se encontram, por exemplo, em projetos que visam o fomento e o incentivo para a implementação de cooperativas, e assim possibilitar a geração de emprego e renda. O foco desta pesquisa será o Programa de Economia Solidária, implantado pela prefeitura desde 2005, que envolve cerca de 500 trabalhadores distribuídos por 24 cooperativas. Assim, buscamos estudar tanto o sujeito como o objeto desta política pública para a inclusão social. (AU)