Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de inóculos, pH e tempo de cultivo de fungos filamentosos para produção de ácidos graxos

Processo: 05/52170-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 31 de julho de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Sâmia Maria Tauk Tornisielo
Beneficiário:Felipe Bardari Tury
Instituição-sede: Centro de Estudos Ambientais (CEA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Ácidos graxos   Fatores de crescimento

Resumo

O grupo FUGALI do CEA/UNESP vem desenvolvendo um amplo estudo sobre isolamento e identificação de espécies de fungos filamentosos de solo de áreas naturais e as potencialidades em produzirem ácidos graxos e enzimas (bolsas concedidas pela FAPESP), com ênfase em xilanases e ácido gama-linolênico. Os resultados até o momento obtidos demonstraram que estas potencialidades estão associadas com a genética e os fatores ambientais de crescimento dessas linhagens. Este presente estudo visa definir o melhor tipo de inoculo a ser usado nas culturas, como também o pH, fontes de carbono s tempos de cultivo, a fim de obter maior produção de ácidos graxos nas biomassas desses fungos. Serão usadas linhagens de Mucor circinelloides isoladas de solo de área de caatinga, da Estação Ecológica de Juréia-Itatins e uma que será adquirida da Fundação André Toselio, Campinas. Estas linhagens serão cultivadas inicialmente em sistema automatizado tipo Bioscreen, usando meio de cultura líquido contendo 2% de fonte de carbono e 1% de estrato de levedura como fonte de nitrogênio, a 25C, com agitação de 150rpm, durante 3 dias (condições pré-determinadas). A extração de lipídios será realizada com clorofórmio e metanol e a esterificação com base forte. As amostras serão re-suspensas em hexano e injetadas em cromatógrafo a gás, para identificação dos ácidos graxos. (AU)