Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação do transporte mucociliar de indivíduos fumantes e abstênicos de um programa de cessação tabágica

Processo: 09/10041-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2009
Vigência (Término): 30 de novembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ercy Mara Cipulo Ramos
Beneficiário:Michele de Oliveira Cassundé
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Abandono do uso de tabaco   Tabagismo   Depuração mucociliar   Hábito de fumar   Fisioterapia

Resumo

Introdução: O tabaco está relacionado a mais de 50 doenças hoje já conhecidas e é o principal responsável por agressões do trato respiratório, principalmente na depuração mucociliar. É de pleno conhecimento os malefícios causados pelo uso do cigarro, bem como os benefícios de sua cessação. Objetivo: Comparar o transporte mucociliar de indivíduos tabagistas e abstênicos e correlacionar com a função pulmonar e história tabágica. Casuítica e Métodos: Serão avaliados 26 tabagistas participantes de um programa de cessação tabágica denominado "Programa de Orientação e Conscientização Anti-Tabagismo, Faculdade de Ciências e Tecnologia FCT/Unesp - Presidente Prudente", os quais ao longo do protocolo serão divididos em 2 grupos, um grupo composto por fumantes e outro por abstênicos. Os indivíduos serão avaliados quanto ao transporte mucociliar, função pulmonar, nível de dependência a nicotina, e história tabágica na admissão do programa e 7, 15 e 30 dias após a data de cessação tabágica determinada pelo programa. Análise estatística: O estudo longitudinal nos dois grupos será realizado pela técnica da análise de variância paramétrica ou não paramétrica, segundo a aderência dos dados à distribuição normal de probabilidade para o modelo de medidas repetidas em grupos independentes. Todos os testes estatísticos serão realizados considerando o nível de 5% de significância.