Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da participação dos alvos talâmicos e subtalâmicos do circuito hipotalâmico de defesa nas repostas inatas durante o confronto com o predador e nas respostas condicionadas durante a exposição ao contexto predatório

Processo: 06/05122-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2007
Vigência (Término): 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Newton Sabino Canteras
Beneficiário:Eduardo Ferreira de Carvalho Netto
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Comportamento defensivo animal   Núcleos talâmicos   Núcleo subtalâmico

Resumo

Os comportamentos defensivos são exibidos pelos animais em resposta a situações de ameaça no meio que vivem (p.ex. confronto com predador) que podem comprometer sua integridade física ou sobrevivência. Estudos recentes têm demonstrado a participação de sítios específicos do hipotálamo medial, o circuito formado pelo núcleo hipotalâmico anterior (AHN), núcleo ventromedial, parte dorsomedial (VMHdm) e núcleo pré-mamilar dorsal (PMd), na integração das respostas de defesa de ratos expostos ao predador natural, o gato. Esse circuito denominado de sistema hipotalâmico de defesa provém projeções substanciais para o tálamo (núcleo reuniens e parte ventral do núcleo anteromedial), subtálamo (parte rostral da zona incerta) e tronco cerebral, que parecem críticas para as respostas comportamentais durante o confronto com o predador e também para o aprendizado contextual ligado ás pistas do predador. Nesse sentido o presente estudo pretende investigar a participação desses alvos talâmicos e subtalâmicos do circuito hipotalâmico de defesa nas reações de defesa de ratos confrontados com predador (resposta inata), bem como na exposição ao ambiente relacionado à ameaça predatória (resposta contextual). Para aferirmos a participação desses núcleos na resposta de medo inato utilizaremos animais portadores de lesões citotóxicas (NMDA) em confronto direto com o predador. Para análise das respostas contextuais, os animais terão os sítios talâmicos e subtalâmicos inativados farmacologicamente com muscimol e serão submetidos ao contexto relacionado previamente ao predador. (AU)