Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das vias córtico-amigdalares envolvidas na detecção de predadores

Processo: 06/59049-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2007
Vigência (Término): 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Newton Sabino Canteras
Beneficiário:Raquel Chacon Ruiz Martinez
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/59286-4 - Bases neurais dos comportamentos motivados, AP.TEM
Assunto(s):Tonsila do cerebelo   Córtex cerebral   Animais predadores

Resumo

Estudos prévios do nosso grupo de pesquisa examinaram o padrão da expressão da proteína Fos na amígdala, hipotálamo e matéria cinzenta periaquedutal em ratos expostos ao gato e forneceram dados bastante relevantes para a elucidação do correlato neural das respostas de defesa inatas induzidas por um predador natural. Estes estudos demonstraram que sistemas amigdalianos específicos podem estar envolvidos na detecção do predador, entre estes os que envolvem a porção posteroventral do núcleo mediai (MEApv), o núcleo lateral (LA), e a porção posterior do núcleo basomedial da amígdala (BMAp). A MEApv parece estar envolvida no processamento do odor do predador, enquanto que o LA e o BMAp parecem importantes para a integração de informações potencialmente ligadas ao processamento cognitivo isocortical relativo à presença física do predador, mais do que simplesmente o odor. O presente projeto tem como objetivo a caracterização das vias córtico-amigdalares envolvidas na detecção do predador. Para tanto, empregaremos diversas técnicas neuroanatômicas, como o rastreamento de traçadores neurais, técnicas de lesão neurotóxica, estudo da expressão da proteína Fos, associadas a estudos comportamentais. (AU)