Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão dos atrogenes MURF e MAFB-X, envolvidos na atrofia do músculo plantar de ratos com insuficiência cardíaca submetidos ao treinamento aeróbico

Processo: 10/06424-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Maeli Dal Pai
Beneficiário:Warlen Pereira Piedade
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Atrofia muscular   Músculo esquelético   Sistema musculoesquelético   Exercício físico   Insuficiência cardíaca

Resumo

A insuficiência cardíaca (IC) caracteriza-se por reduzida tolerância aos exercícios físicos devido à ocorrência precoce de fadiga e dispnéia. Esses sintomas ocorrem, em parte, devido às mudanças no fenótipo e atrofia do músculo estriado esquelético. O treinamento físico é considerado uma conduta proposta e aceita para minimizar as alterações musculares na IC. Entender os mecanismos celulares e moleculares envolvidos nas alterações do músculo esquelético nessa patologia pode ser favorável para a elaboração de intervenções terapêuticas e para o direcionamento de exercícios específicos. O objetivo deste trabalho será investigar a expressão gênica e protéica dos atrogenes MURF e MAFB-X, no músculo esquelético de ratos com IC induzida por estenose aórtica(EAo), submetidos ao treinamento aeróbico. Serão utilizados 48 ratos Wistar machos (90 a 100g). Após 18 semanas da cirurgia de indução de EAo, parte dos animais controle (8) e dos animais com EAo (8) serão sacrificados para comprovar a hipertrofia do ventrículo esquerdo. Os demais animais (controle n=16 e EAo n=16) serão aleatoriamente divididos em treinados ou não. Os animais serão submetidos ao treinamento aeróbico em esteira durante 10 semanas (5 dias/semana). A velocidade de treinamento será relativa ao limiar de lactato, obtido em teste progressivo. Ao término do período os animais serão pesados, sacrificados e o músculo plantar coletado. A avaliação da atrofia muscular será realizada utilizando-se a reação histoquímica da mATPase (miofibrillar adenosine triphosphatase), após pré incubação em pHs 4.2, 4.5 e 10.6. Será calculada a área dos tipos de fibras utilizando-se um Sistema de Análise de Imagens. A avaliação da expressão gênica e protéica dos componentes das vias da atrofia será realizada por PCR em tempo real após Transcrição Reversa (qPCR), e por Western Blot, respectivamente. Os dados obtidos serão submetidos à análise estatística.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.