Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao in vivo da eficacia de formulacao de praziquantel encapsulado em ciclodextrina para tratamento da esquistossomose.

Processo: 04/01815-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2004
Vigência (Término): 30 de abril de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Eneida de Paula
Beneficiário:Carlos Henrique Tonhatti
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Esquistossomose   Sistemas de liberação de medicamentos   Ciclodextrinas   Praziquantel

Resumo

Pode-se dizer que a esquistossomose, junto da malária e ancilostomíase, são as parasitoses que trazem maior prejuízo à humanidade, causando debilidade e podendo levar a morte. A Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN) estima que hoje, no mundo e no Brasil, existam 200 e 6 milhões de casos de esquistossomose, respectivamente. No Brasil, duas drogas são de uso consagrado para o tratamento da esquistossomose: a oxaminiquina e o praziquantel (PZQ), sendo que casos de resistência à primeira já estão descritos na literatura. Nos últimos anos, em nosso laboratório, preparamos e caracterizamos uma formulação de praziquantel complexado com beta-ciclodextrina (Pedido de patente solicitada ao INPI), com o intuito de melhorar a solubilidade do PZQ e também sua biodisponibilidade in vivo. Pretendemos com a presente solicitação dar continuidade a esta linha de pesquisa, realizando testes in vivo - em colaboração estreita com especialistas da área de parasitologia do IB/Unicamp - elaborados para avaliação da eficácia desta formulação, diretamente sobre o S. mansoni e em animais infectados com o verme. (AU)