Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da biofuncionalidade "in vitro" das células endoteliais humanas no pericárdio bovino irradiado

Processo: 09/50939-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2009
Vigência (Término): 30 de abril de 2010
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica
Pesquisador responsável:Olga Zazuco Higa
Beneficiário:Emily Iusuti Lee
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/09566-8 - Liofilização de tecidos biológicos: pesquisa sob ponto de vista do desenvolvimento de biomateriais, AP.TEM
Assunto(s):Biomateriais   Engenharia tecidual   Liofilização   Células endoteliais

Resumo

O estudo da biocompatibilidade do pericárdio bovino (PB) tratado e não tratado do projeto temático FAPESP 04/09566-8 "Liofilização de tecidos biológicos -Pesquisa sob ponto de vista do desenvolvimento de biomateriais", vem sendo desenvolvido no laboratório do Centro de Biotecnologia do IPEN, com testes de citotoxicidado, genotoxicidade e biofuncionalidade com células endoteliais. Resultados promissores vem sendo obtidos com alguns tratamentos do PB, com diminuição de sua citotoxicidade pela liofilização, e aumento da adesão e proliferação de células endoteliais na superfície das amostras. Entre estes está o tratamento do PB com fenitilamina diepóxido para a formação das ligações cruzadas das fibras do colágeno. Outras abordagens para o estudo das propriedades físico-químicas e mecânicas do PB estão sendo efetuadas, incluindo a ação da irradiação ionizante (radiação gama ou de elétrons) sobre as fibras do pericárdio. Com isso, as amostras de PB preparadas para o referido estudo serão também submetidas aos testes de citotoxicidade e, posteriormente serão semeadas em sua superfície com células endoteliais humanas (HUVEC). A verificação da biofuncionalidade das membranas de PB tem a sua complexidade ressaltada por exigir técnicas de imunofluorescência para a visualização no microscópio confocal da proliferação das células na superfície das amostras. (AU)