Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento floral de Copaifera langsdorffii Desf. (Leguminosae, Caesalpinioideae)

Processo: 08/53230-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Morfologia Vegetal
Pesquisador responsável:Simone de Pádua Teixeira
Beneficiário:Giseli Donizete Pedersoli
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Copaifera langsdorffii   Leguminosae   Ontogenia

Resumo

O gênero Copaifera é constituído por cerca de 35 espécies e está inserido na subfamília Caesalpinioideae. A morfologia floral deste grupo é extremamente interessante. As flores são monoclamídeas, o que é raramente encontrado em Leguminosae, e apresentam oito a dez estames, sendo que alguns deles podem ser estéreis. Estudos sobre o desenvolvimento floral de espécies de Copaifera não foram encontrados na literatura; assim, informações a respeito da origem das pétalas, por exemplo, ou seja, se ocorreu supressão de pétalas no início do desenvolvimento ou se os primórdios de pétalas sequer iniciaram-se, permanecem desconhecidas. O objetivo deste trabalho é estudar o desenvolvimento floral de C. langsdorffii, tendo em vista sua ampla distribuição geográfica, sua vulnerabilidade e seu interesse econômico, a fim de elucidar questões que permanecem enigmáticas na morfologia floral do grupo, citadas a seguir. (1) A ausência de pétalas se deve à supressão no início do desenvolvimento ou à ausência de primórdios de pétalas? (2) A antera enegrecida é estéril? Se sim, em qual estádio do desenvolvimento floral é possível identificar o início e as causas de sua esterilidade? Estas questões serão respondidas por meio do trabalho de dois alunos, respectivamente, Wellington Ramos Pedersoli e Giseli Donizete Pedersoli. Para tal, serão coletados botões florais em vários estádios de desenvolvimento e flores de árvores de Ribeirão Preto (cultivo) e Sacramento (população natural). Os materiais serão dissecados em lupa, fixados em FAA 50 e preparados para observações em microscopia eletrônica de varredura (MEV) e microscopia de luz (seções histológicas). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEDERSOLI, GISELI D.; PAULINO, JULIANA V.; LEITE, VIVIANE G.; TEIXEIRA, SIMONE P. ELUCIDATING ENIGMATIC FLORAL ISSUES IN COPAIFERA LANGSDORFFII DESF. (LEGUMINOSAE, CAESALPINIOIDEAE). INTERNATIONAL JOURNAL OF PLANT SCIENCES, v. 171, n. 8, p. 834-846, OCT 2010. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.