Busca avançada
Ano de início
Entree

Clonagem, expressão e caracterização de proteínas de Escherichia coli enteropatogênica atípica (EPEC atípica) do sorotipo O55:H7

Processo: 08/09206-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2009
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Roxane Maria Fontes Piazza
Beneficiário:Cristiane Santos de Souza
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Proteínas da membrana   Clonagem   Escherichia coli

Resumo

RESUMOEscherichia coli enteropatogênica (EPEC) é atualmente subdividida em típica (EPECt) e atípica (EPECa), onde o plasmídio pEAF está presente somente no primeiro grupo. EPECt e EPECa pertencem a dois conjuntos diferentes de sorotipos. Em geral, linhagens de EPECt são mais homogêneas em suas características de virulência do que as atípicas. Com poucas exceções, linhagens de EPECt produzem somente os fatores de virulência codificados pela região LEE e pelo plasmídio EAF. Por outro lado, há dois tipos de linhagens EPECa: aquelas que expressam somente os fatores de virulência codificados pela região LEE e aquelas que expressam os fatores ligados ao LEE e os não codificados por LEE. Em um estudo recente realizado no Laboratório de Bacteriologia do Instituto Butantan comparando-se os isolados de EPECt do sorotipo O55:H6 e de EPECa do sorotipo O55:H7, por análise proteômica das proteínas de membrana (outer membrane proteins, OMPs) em gel de duas dimensões e análise das bandas protéicas obtidas através da técnica de peptide mass fingerprinting detectou-se uma maior expressão de proteínas em EPECa do que em EPECt e a presença de proteínas específicas de EPECa. Essas diferenças levaram-nos ao objetivo do presente projeto que consiste na caracterização das proteínas encontradas em EPECa por meio de clonagem, expressão, purificação e ensaios enzimáticos e biofísicos (Dicroísmo Circular, Fluorescência Intrínseca), prevalência da expressão destas proteínas em outros sorotipos de EPECa por immunoblotting após obtenção de anticorpos policlonais. Além disto, pretende-se também estudar o fato de EPECa apresentar uma maior expressão protéica do que EPECt, por meio de RT-PCR ou Northern Blot. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE SOUZA, CRISTIANE S.; TORRES, ALFREDO G.; CARAVELLI, ANDRESSA; SILVA, ANDERSON; POLATTO, JULIANA M.; PIAZZA, ROXANE M. F. Characterization of the universal stress protein F from atypical enteropathogenic Escherichia coli and its prevalence in Enterobacteriaceae. Protein Science, v. 25, n. 12, p. 2142-2151, DEC 2016. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.