Busca avançada
Ano de início
Entree

Obtencao de acido citrico por "aspergillus niger" em hidrolisado hemicelulosico de eucalipto: estudo do ph e da influencia de metais e metanol.

Processo: 02/09792-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2003
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2003
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Arnaldo Marcio Ramalho Prata
Beneficiário:Tatiana Soares de Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Química de Lorena (FAENQUIL). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Ácido cítrico   Xilose   Fermentação   Aspergillus niger

Resumo

O ácido cítrico foi isolado pela primeira vez em 1784 por Karl Scheele, a partir do suco de limão. Este ácido está amplamente distribuído na natureza, e devido às suas propriedades acidulantes, palatabilidade, atoxicidade e facilidade de assimilação pelo organismo, possui uma série de aplicações industriais, tais como: aromatizante, antioxidante, entre outras. Em 1893, descobriu-se a possibilidade de se produzir ácido cítrico através de processos fermentativos. Devido à facilidade de manipulação, habilidade de fermentar materiais baratos e o alto rendimento na fermentação, o Aspergillus niger é o microrganismo mais utilizado para a produção industrial do ácido cítrico. O eucalipto tem sido muito utilizado como fornecedor de matéria-prima para a fermentação. Sua fração hemicelulósica, após hidrólise, pode servir como uma fonte abundante e barata de carboidratos fermentescíveis, sendo a xilose o principal deles. O fungo Aspergillus niger capaz de metabolizar este açúcar no hidrolisado hemicelulósico. O presente trabalho estudará o processo de produção de ácido cítrico, por Aspergillus niger, em hidrolisado hemicelulósico de eucalipto. Será avaliado o desempenho de seis linhagens do fungo, para a seleção da linhagem melhor produtora do ácido. Em seguida, será avaliado o pH, assim como a influência de alguns, metais e de metanol sobre a produção do referido ácido, empregando-se um planejamento estatístico fatorial. (AU)