Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de diferentes métodos de remoção de excesso de umidade em cavidades tipo MOD por resistência a microtração

Processo: 03/12336-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2004
Vigência (Término): 31 de maio de 2005
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Francci
Beneficiário:Regina Celeste Mada Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Resinas compostas   Dentina   Adesivos dentinários

Resumo

O objetivo deste estudo será o de avaliar, "in vitro", a resistência de união à dentina de cavidades do tipo MOD em dentes molares humanos através do teste de micro-tração de um sistema adesivo simplificado (Prime & Bond NT, Dentsply), aplicado sobre a superfície dentinária condicionada, a qual terá o excesso de umidade removido de diferentes formas (com jato de ar; com papel absorvente, com algodão e com pincel aplicador). O teste de micro-tração será aplicado em três diferentes paredes cavitárias (cervical, axial e pulpar). Quarenta dentes molares permanentes humanos íntegros, armazenados por no máximo 06 meses, terão confeccionados preparos tipo MOD (classe II) em cada um dos dentes. As cavidades serão feitas com 6mm de largura e 2mm de profundidade, e as paredes cervicais serão confeccionadas a 1mm além da junção amelo-cementária. Os dentes serão aleatoriamente divididos em 4 grupos experimentais de acordo com os 4 diferentes métodos de secagem. Para restauração, será utilizado o sistema adesivo Prime & Bond (Caulk/ Dentsply) e a resina composta TPH Spectrum (Caulk / Dentsply). Após restaurados, os dentes serão armazenados em água destilada a 37°C por 24 h e serão feitos cortes para obtenção de espécimes em forma de "palitos" das paredes cervical, axial e pulpar com uma área de seção transversal quadrada em tomo de ±0,8 mm2 e ±10mm de comprimento. Os espécimes serão fixados em uma máquina universal de ensaios (KRATOS, Kratos Dinamômetros Ltda.) para serem submetidos ao teste de microtração na velocidade de 0,5mm/min. Os valores obtidos serão então submetidos à análise de variância. (AU)