Busca avançada
Ano de início
Entree

Analise "in vitro" da resistencia flexural, alteracao da cor e morfologia superficial da resina composta microhibrida,nanoparticulada e hibrida em pacientes com alto indice de carie.

Processo: 07/54994-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de agosto de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Clovis Pagani
Beneficiário:Fabricio Teles Gallo
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOSJC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Resistência à flexão   Resinas compostas

Resumo

O objetivo desse trabalho será avaliar in vitro a resistência à flexão, alteração de cor e morfologia superficial de diferentes tipos de resinas compostas utilizadas em restaurações de classe V, em condições simulando pacientes com alto índice de cárie. A partir de uma matriz bipartida (9x1x1 mm) serão confeccionadas 90 amostras formando-se 3 grupos com as resinas compostas; G1- híbridas (Filtek P60/3M), G2- nanoparticulada (Filtek Supreme/3M) e G3- microhíbridas (THP Spectrum/Dentsply), com 30 amostras cada. Estas permanecerão armazenadas em água destilada por 24h a ± 37ºC e decorrido este período cada grupo será subdividido, sendo que metade das amostras (n=15) receberá acabamento e polimento com discos Sof-Lex (3M), pontas de silicone Enhance (Dentsply) e discos de feltro Diamond (FGM) e a outra metade não receberá o tratamento da superfície servindo como controle. As amostras permanecerão 6h em solução desmineralizante e 18 h em solução remineralizante, simulando ciclagens de pH de alto risco de cárie. Decorrido este período, será realizado o ensaio mecânico de resistência à flexão de 3 pontos na máquina de testes universal com célula de carga de 50 KgF, a uma velocidade de 0,5 mm/min, até a fratura dos espécimes. A máquina de testes acoplada a um computador registrará os valores de resistência máxima à flexão (MPa). Outras oito amostras de cada material serão confeccionadas, onde metade destas receberá o acabamento e polimento e as demais permanecerão sem tratamento da superfície, posteriormente serão realizadas a mensuração inicial da cor em colorímetro digital e avaliação da morfologia superficial em microscopia eletrônica de varredura (MEV). Estas serão submetidas ao desafio ácido, e, decorrido este período, novas avaliações serão odontológicos. Porém, analisando as interações com o meio bucal observa-se que diversos ácidos são produzidos em resultado do metabolismo bacteriano promovendo alterações no pH. O baixo pH é capaz de influenciar as propriedades da resina composta podendo promover a hidrólise dos grupos "ester" presentes em sua matriz (Chadwick et al. 1990). Na confecção de restaurações de resina composta todos os passos são importantes para garantir a longevidade do tratamento. Desta forma, a fim de se obter uma lisura superficial adequada das restaurações o acabamento e polimento é um procedimento preconizado, pois a presença da rugosidade superficial de materiais restauradores é capaz de promover o acúmulo de placa bacteriana (Pedrini et al., 2001), alteração de cor da resina composta (Villalta et al., 2006). Devido à grande quantidade de resinas compostas, possuindo em sua composição partículas de carga com diferentes tamanhos, o acabamento e polimento torna-se de fundamental importância, principalmente em resinas compostas que possuem em sua estrutura partículas de carga maiores. Barbosa et al. 2005 observaram, que o uso de brocas carbide associadas a pontas de borracha e pastas polidoras são capazes de produzir uma lisura superficial satisfatória para as resinas condensáveis e híbridas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)