Busca avançada
Ano de início
Entree

Catarata senil inicial sem indicação cirúrgica formal - avaliação da sensibilidade ao contraste

Processo: 02/08557-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2003
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2003
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Leite Arieta
Beneficiário:Lilian Mitie Inoue
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Cirurgia   Oftalmologia   Catarata   Cegueira   Qualidade de vida

Resumo

A catarata evolui com perda progressiva da visão podendo chegar à cegueira e atinge principalmente a população acima de 70 anos. Atualmente os dois métodos empregados rotineiramente para extração da catarata são a extração extracapsular programada (EEC) e a facoemulsificação (FACO), ambas com implante de lentes intra-ocular. A FACO permitiu a realização de facectomia em cataratas com opacidades nucleares moderadas ou mesmo leves de forma mais controlada, o que estendeu a indicação de facectomia a casos com Acuidade Visual (AV) melhor que 20/40 ou 20/50, principalmente em serviços particulares, onde a indicação cirurgia passou a se basear mais nas queixas visuais que no estágio da catarata ou da AV. Medidas de Sensibilidade ao Contraste, que demonstram que pacientes com catarata senil inicial podem ter capacidade de discriminação visual alterada sob condições de iluminação e de contraste menos favoráveis passaram a ser utilizadas como justificativa de facectomia, o que é ainda discutida na literatura. O presente estudo se propõe a avaliar as relações entre Catarata senil inicial e a Sensibilidade ao contraste dos portadores destas cataratas, comparando os resultados destes testes com os obtidos em pacientes com indicação formal de facectomia. (AU)